Já parou para pensar na quantidade de marcas que fazem parte do seu cotidiano? Por qual motivo você sempre dá preferência a uma delas, mesmo diante de infinitas opções? O que distingue uma da outra? Entre as possíveis respostas, há uma que é um verdadeiro consenso: todas essas marcas sabem como fazer branding.

Algumas empresas são mais valorizadas do que as concorrentes, sem que necessariamente seu produto ou serviço seja superior. o “pulo do gato”, a maestria está na forma como elas se posicionam na mente do público, atraindo-o e fazendo dele o um representante dos valores e objetivos da empresa.

Neste post, vamos mostrar como algumas ações de gestão de marca podem fazer sua empresa se destacar no mercado. Confira!

Em que consiste o branding?

O branding pode ser definido basicamente como gestão de marca. Trata-se de um processo envolvendo estratégias, planos e ações que tem como objetivo criar uma presença significativa, relevante e diferenciada no mercado, que atraia, envolve e fideliza clientes.

Uma estratégia bem-feita de branding pode agregar valor a determinado produto ou serviço, além de tornar sua marca conhecida na mente e querida no coração dos consumidores.

Qual é a importância da gestão de marcas?

Estamos o tempo inteiro em contato com diversas marcas, sendo que algumas se sobressaem em relação a outras no mercado, o que gera mais feedbacks positivos. Quase sempre isso é resultado de estratégias de gestão de marcas, ou usando o termo correto, de branding.

As ações de branding são importantes para gerar valor à sua marca — e não estamos falando apenas do financeiro. Mais do que aumentar o lucro, um bom trabalho de gestão de marcas vai tornar a empresa mais confiável, reconhecida e lembrada pelos consumidores.

É exatamente esse o objetivo do branding: estimular sensações e conexões conscientes ou inconscientes. A gestão de marcas, ou o processo contínuo de branding não é questão de opção, pois ter uma marca poderosa é cada vez mais um pré-requisito para uma empresa se manter vivo e performando bem em mercados agitados e competitivos.

Como fazer branding de maneira estratégica?

Como vimos, o mercado atual, influenciado pelas transformações digitais e mudanças de comportamento do público, se mostra cada dia mais competitivo. Por isso, é necessário que sua marca consiga se destacar entre as outras, mostrando um diferencial.

As pessoas não compram mais só o que você vende, compram muito do porque você vende. A experiência e a afirmação de ideais são cada vez tão importantes – ou mais – do que o produto em si. Sendo assim, separamos 5 dicas para otimizar suas estratégias de gestão de marcas. Acompanhe.

Posicionamento

As grandes marcas do mercado global têm seus valores e sua missão bem definidos e alinhados com toda a empresa. Ter personalidade e propósito facilita a associação na mente de quem busca por opções que dialogam melhor com seus próprios valores. As empresas hoje, quanto trabalham seu posicionamento e tentam se fixar na mente das pessoas tem que ter isso muito claro.

Experiência interna e externa

Todas as estratégias de branding devem começar com a equipe. Os colaboradores da empresa, muitas vezes o pessoal do time de vendas, são as primeiras pessoas a terem contato direto com o produto ou serviço e, consequentemente, vão espalhar a visão da marca até que chegue ao público final.

Presença

Mais do que estar no lugar certo na hora adequada, a empresa deve marcar presença de forma inesquecível. Os consumidores precisam entender claramente por que prestar atenção na sua marca, pois estamos entrando na era da relevância.

Diferenciação

É preciso se distinguir da concorrência de forma bem clara. A maioria dos produtos ou serviços do mercado é similar a outros, portanto você deve encontrar um caminho que os faça ser bem diferentes.

Honestidade

As atitudes da sua marca precisam estar alinhadas com o seu discurso e a imagem que deseja transmitir para que, dessa forma, consiga atender às expectativas do público.

Quais ações são indispensáveis para o branding?

Uma vez que esses valores e conceitos estejam internalizados na cultura da empresa, é chegada a hora de colocá-los em prática por meio de ações de alto impacto. Se os tempos modernos são marcados pela forte concorrência por um lado, isso nos possibilita inúmeras ferramentas digitais para conquistar o coração de um público moderno e exigente  por outro. Confira como a seguir.

Identidade visual

São todos os elementos visuais que ajudam a criar o reconhecimento e a percepção da marca perante o mercado consumidor. Por isso, a identidade é muito mais do que logomarca, englobando cores, fontes, slogans, símbolos e ilustrações. Para alinhar o elemento ao conceito de branding, devem-se gerar ações como:

  • estudar e adequar a identidade visual conforme os valores da empresa;
  • criar um manual da marca, com o que deve ou não usar.

Redes sociais

A gestão das redes sociais da empresa deve estar totalmente alinhada ao conceito de branding. Por isso, postagens, imagens e respostas dadas precisam ter o mesmo tom de voz que a marca adota em todos os seus pontos de contato com o público.

Também é interessante conhecer onde as pessoas-alvo do seu negócio mais interagem e se concentrar nessas plataformas. O monitoramento e gerenciamento de crises em tais redes devem ser constantes.

Marketing de conteúdo

A oferta de conteúdo de qualidade e gratuito é uma das melhores estratégias para gerar um reconhecimento de marca. Isso porque o usuário que os consome percebe como a empresa está empenhada em agregar valor à sua vida, resolvendo possíveis dores ou viabilizando sonhos com a oferta de conhecimento.

Confeccionar e-books, vídeos, artigos, e-mail marketing e outros materiais também permite que a empresa transmita seus valores e os dissemine massivamente, alcançando pessoas que geograficamente não teria possibilidade. Com isso, inferimos que aprender como fazer branding por meio do marketing de conteúdo também é expandir market share.

Marketing de experiência

As grandes organizações estão cada vez mais focadas em proporcionar a melhor experiência a seus clientes (e não é para menos). A estratégia é campeã em aproximar o público e fidelizá-lo a determinado produto ou serviço.

Para colocar esse conceito em prática, o conhecimento da jornada do cliente é fundamental — modificar a gestão de pessoas e processos para o customer centric também. Em ambas as situações, ferramentas de CRM e análise preditiva de dados podem ajudar.

Ponto de venda

É fundamental cuidar da aparência da marca nos PDVs, estejam eles dispostos na própria loja (nesse caso, o visual e atendimento no espaço também precisam de cuidados), em supermercados ou fornecedores parceiros. Além do meio físico, o próprio site da empresa ou a oferta de produtos em marketplaces representam pontos de vendas e requerem o mesmo alinhamento.

Endomarketing

Uma boa estratégia de branding deve ser adotada tanto dentro quanto fora da empresa. Nesse sentido, não basta cativar clientes e leads: é preciso criar uma cultura organizacional que favoreça o time a trabalhar em favor da marca.

Estimule mudanças positivas no clima, recompense e ouça a opinião dos funcionários, para que eles sintam que fazem parte dos resultados da companhia. A contratação de novos talentos também deve buscar profissionais alinhados aos valores da empresa, para que não surjam detratores ou colaboradores que transmitam uma imagem destoante aos interesses da marca futuramente.

Aplicar a gestão de marcas em uma empresa pode ser algo trabalhoso. Como vimos, é preciso mais do que conhecer a ideia de como fazer branding. Toda a gestão deve se mobilizar para modificar a cultura organizacional, aplicando os conceitos e as ações descritas em parceria com uma equipe coesa e engajada. Quem alcança esse patamar tem tudo para colher excelentes resultados.

Agora que você já sabe como fazer um branding vencedor, compartilhe nosso conteúdo nas redes sociais para ajudar outras pessoas a conhecerem a ideia e melhorarem seus resultados.