Você já parou para fazer uma análise de SEO do seu site? Contar com uma página na web bem otimizada é o ponto de partida para aparecer nos primeiros resultados de busca. Estar no topo das pesquisas atrai muito mais visitantes, gera mais conversões, afinal, quanto mais visibilidade, maior é o tráfego e as chances de vendas.

É muito difícil afirmar tudo o que precisa ser feito para estar entre os ranqueado nos primeiros resultados do Google e isso é de propósito. O Google está constantemente atualizando e mudando o algoritmo e algumas regras para que o sistema consiga entregar os melhores resultados para as pesquisas dos visitantes, mas também para que ninguém consiga decifrar exatamente como ficar em primeiro. Podemos até dizer que isso é parte do ‘segredo do sucesso do Google”, pois se alguma empresa descobrisse o segredo, os resultados deixariam de ser confiáveis e é por isso que o este assunto é tão rico. Só em nosso blog você encontra vários artigos sobre SEO e até um e-book sobre outro assunto bem controverso relacionado a SEO, as penalizações do Google.

Mas, voltando ao assunto deste post, para saber se a sua estratégia funciona e irá gerar os resultados esperados, é importante conferir se a otimização segue pelo caminho certo. Se você não sabe por onde começar ou tem dúvidas sobre o que influencia o posicionamento, confira este checklist que criamos. Continue a leitura deste post para descobrir quais são os principais itens que merecem a sua atenção.

O que é SEO e por que ele é tão importante?

Antes de falar sobre a análise de SEO, vamos retomar o conceito e destacar sua importância para as estratégias de marketing digital. Nós temos um post no blog que fala somente sobre o que é SEO e como começar, mas vamos resumir. A sigla remete a Search Engine Optimization, ou otimização para mecanismos de busca, em tradução livre. De forma resumida, SEO descreve um conjunto de técnicas de otimização para sites, blogs e lojas virtuais para que estes tenham mais chances de estar entre os primeiros resultado que o Google entrega.

Como vimos no início do post, o SEO contribui para uma boa colocação nos resultados da busca e para gerar mais tráfego orgânico. Mas por que isso é importante? Te conto, você sabia que 90% das pessoas que fazem pesquisas na internet acessam apenas os resultados da primeira página? Se a sua empresa estiver posicionada da segunda em diante, a chance de receber mais visitas é incrivelmente menor.

Com técnicas de otimização, você pode ganhar mais autoridade, tornando-se referência em determinado nicho. Além disso, com um site otimizado (aliás, bem otimizado), é possível melhorar a experiência do usuário.

O que incluir na análise de SEO do seu site?

São tantos os fatores que podem influenciar na análise de SEO que você pode estar se perguntando por onde começar. Antes de compartilhar a checklist da otimização, queremos reforçar que essa lista pode ajudar a organizar sua estratégia de marketing digital. Com ela, você vai saber o que acompanhar e avaliar pontos positivos e de atenção. Assim, fica mais fácil dar o próximo passo e buscar resultados ainda melhores. Acompanhe!

Tempo de carregamento da página

O primeiro item da nossa lista influencia bastante no comportamento dos visitantes. Cada segundo conta, literalmente! De acordo com o Think with Google, se o tempo de carregamento da página levar até 10 segundos, a probabilidade do usuário desistir do acesso aumenta em 123%. O percentual varia conforme o tempo de espera. Olha só!

  • 1 a 3 segundos: a chance de abandono aumenta em 32%.
  • 1 a 5 segundos: a probabilidade avança para 90%.
  • 1 a 6 segundos: a desistência cresce em 106%.
  • 1 a 10 segundos: a taxa pode chegar a 123%.

Para atrair o usuário e conquistar uma boa posição no ranking, as marcas precisam criar experiências online cada vez mais ágeis. Páginas que demoram a carregar têm um tempo de permanência menor — isso quando o usuário não desiste antes mesmo de acessá-la por completo. É importante pensar nisso para todas as telas. Vamos falar sobre o mobile mais adiante.

Qualidade do conteúdo

Você já deve ter ouvido a frase “content is king” (conteúdo é rei, em tradução literal) por aí. De certa forma, ela resume bem a importância de priorizar a qualidade do conteúdo, afinal, esse é um dos principais fatores para o ranqueamento. Quanto melhor e mais otimizado com o uso de palavras-chave, heading tags e outras técnicas de SEO, maiores são as chances do site aparecer entre os primeiros resultados.

Aliás, o conteúdo também tem um peso grande em estratégias de marketing digital — além de ajudar a construir autoridade, tirar dúvidas, educar e agregar valor aos consumidores de uma marca. Para ser relevante, vale apostar em textos originais, de fácil leitura e que sejam úteis para quem busca as informações.

Experiência mobile

Lembra do conceito de mobile-first? Chegou a hora de falar sobre a relevância dele para a análise de SEO. Ter um design responsivo, ou seja, adaptável a todas as telas (computador, tablet e celular) é fundamental. Mais do que isso, o mobile-first é pensar primeiramente na tela do smartphone e depois nas restantes.

Vamos um pouco além? Um novo conceito vem tomando conta das discussões graças ao crescimento do mercado mobile. Trata-se do mobile only. O termo é utilizado em referência às pessoas que acessam a web apenas por dispositivos móveis. O desafio nos próximos anos tende a seguir novas estratégias e formatos para celulares e tablets. A base para o que vem por aí deve ser a experiência do cliente no centro de tudo.

SEO on page

Quando falamos em SEO, existem dois caminhos para avaliar e investir: on page e off page. Nosso foco é no primeiro, já que é onde podemos ter mais controle. As mudanças são feitas dentro do próprio site, por meio de um trabalho de otimização. O objetivo é preparar todas as páginas para atender aos fatores de ranqueamento da forma mais adequada.

Como saber se você está no caminho certo? Uma boa estratégia de SEO on page conta com uma boa escolha de palavras-chave atualizadas, foco em usabilidade (vamos ver logo mais) e uma experiência do usuário incrível. A ideia central é ser o mais amigável possível, além de orientar, educar e inspirar os visitantes do site.

Sitemap

Pelo nome, mesmo que você ainda não conheça o termo, fica fácil ter uma ideia do que significa sitemap. Ele funciona como um mapa do site, com os links para todas as páginas que fazem parte dele. Serve para auxiliar mecanismos de busca como o Google a rastrear e indexar seu conteúdo, aumentando as oportunidades de tráfego orgânico.

Usabilidade

Chegou a vez de falar em usabilidade, outro fator bem importante para a análise de SEO. Em poucas palavras, é preciso focar em oferecer a melhor experiência possível aos usuários. Isso significa tornar a navegação acessível, orientando o caminho dos seus visitantes pelo site. Existem alguns meios bem simples de melhorá-la. Confira:

  • fácil navegação, sem espaço para dúvidas;
  • linguagem simples, clara e objetiva;
  • páginas específicas para necessidades específicas;
  • estrutura de links bem definida;
  • contato e campo de busca visíveis;
  • página institucional com informações sobre você.

Links internos

Por fim, o último item da nossa checklist tem a ver com o uso de links internos dentro do conteúdo. Além de aumentar a relevância do site, a lincagem contribui com o ranqueamento, melhora a experiência do leitor e pode mantê-lo online por mais tempo. Links são ótimos para detalhar determinado tópico que já foi tema no blog.

Checklist em mãos para começar a análise de SEO? Para que as suas estratégias de marketing digital sejam eficazes, é importante acompanhar o posicionamento nos mecanismos de busca. Os algoritmos estão sempre passando por mudanças, por isso as atualizações são constantes. Por vezes, implementar melhorias requer ações um pouco mais técnicas, que podem ser facilmente aplicadas com a ajuda de especialistas.

Que tal contar com uma consultoria especializada? Peça um orçamento ou agende uma conversa com a equipe da Pontodesign.