O que DEFINITIVAMENTE não pode faltar em um planejamento de marketing?

O que DEFINITIVAMENTE não pode faltar em um planejamento de marketing?

Muitos profissionais de marketing executam ações de publicidade de forma desenfreada, pois acreditam que isso é o que trará resultados efetivos. Entretanto, só estão gastando energia e dinheiro desnecessariamente.

Quando bem estruturado, o planejamento de marketing digital dirá o que deve ser feito, como, quando e para quem. Mas você sabe o que um planejamento precisa apresentar para servir como um verdadeiro guia para o seu negócio? Confira o que definitivamente não pode faltar!

1. Análise de mercado

Antes de qualquer coisa, você precisa conhecer o mercado em que atua. Isso inclui clientes, fornecedores, concorrentes, entidades governamentais fiscalizadoras, exigências sociais e ambientais impostas pela sociedade e governo etc. Muitas dessas informações devem ter mais do que apenas números, abordando também as questões qualitativas.

Por exemplo: ao estudar o seu público, foque além da faixa etária, renda e localização, dando atenção também aos problemas, necessidades e desejos na vida pessoal e profissional da audiência. Os aspectos emocionais devem estar presentes no estudo para ajudarem a definir com maior exatidão o perfil e o comportamento do consumidor.

Conhecendo seu consumidor com mais clareza, é mais fácil definir estratégias que sejam eficientes e que tragam o retorno esperado.

2. Objetivos claros

Com base nos resultados da pesquisa e análise de mercado, defina objetivos de curto, médio e longo prazo. Por exemplo: uma meta de um ano (longo prazo) pode ser dividida em metas semestrais ou trimestrais (médio prazo) e mensal ou semanal (curto prazo).

Esses objetivos precisam dizer o que deve ser feito em cada etapa e como (metodologia aplicada). Além disso, é necessário descrever quais recursos tecnológicos serão usados. Dessa forma, é mais fácil analisar o sucesso ou a ineficiência das suas estratégias durante o período estabelecido pelas metas.

3. Planos de ações

O plano de ações deve envolver uma série de atividades: pesquisa, análise, definição da estratégia e aplicação, monitoramento e controle, mensuração dos resultados e repetição do ciclo.

Nesse ponto, o planejamento de marketing digital já pode servir como um guia de consulta para que os gestores e profissionais do setor não percam o foco. Lembrando de que o planejamento não deve ser imutável e precisa ter flexibilidade para receber adequações à realidade do cenário atual.

4. Mensuração de resultados

Um calendário com a programação das ações planejadas também é essencial. Ele deve definir os períodos de mensuração de resultados conforme a execução das ações planejadas previamente.

O ideal é que seja dado sempre o mesmo espaço de tempo entre as ações executadas e a mensuração (um mês, por exemplo) para facilitar a comparação e descobrir períodos sazonais, ou seja, comportamentos recorrentes em determinada época.

Esse calendário precisa alinhar as ações planejadas com as mensurações de resultados e agregar sincronia cronológica ao planejamento.

5. Apoio profissional

Deixamos a parte mais importante para o final. Realizar um planejamento de marketing digital por conta própria é possível, mas vai exigir tempo, dedicação, conhecimentos específicos, habilidades e experiências — e a sua empresa pode não aproveitar todo o potencial que esse planejamento oferece.

O ideal é contar com o apoio de um profissional especializado no assunto. Como ele tem alto grau de know-how, o seu planejamento ficará pronto mais rapidamente e trará resultado melhores em menos tempo.

Agora que você já sabe o que não pode faltar em um planejamento de marketing digital, que tal começar o seu agora mesmo? Aproveite as nossas dicas e alavanque os resultados do seu negócio! Para ajudar, baixe o e-book “Menos é mais: como um orçamento de marketing pode ser vantajoso?”.

Deixe uma resposta