Não importa se você está começando agora ou já tem a sua marca consolidada. É vital ter conhecimentos sobre os seus concorrentes. A análise de mercado e concorrência é uma tarefa comum dentro das organizações, podendo ser realizada de diversas formas.

Provavelmente você já entrou no site, na loja ou nas redes sociais de alguns players do seu mercado para observar o que eles andam fazendo. Contudo, você pode — e deve — ir muito além, realizando uma análise da concorrência de maneira estratégica e sistemática.

Esse estudo é uma atividade muito importante, pois com ele é possível tornar o seu negócio diferenciado, inovador e competitivo: aspectos essenciais para qualquer nicho de atuação. Para isso, você deve conhecer sua relevância e alguns pontos primordiais na hora de fazer uma análise do mercado. Entenda mais no nosso próximo tópico!

Qual é a relevância de fazer uma análise do mercado e dos concorrentes?

Para que uma empresa cresça e se consolide no mercado, é preciso boas práticas e ideias, além de uma alta dedicação com suas ações.

Planejar é primordial para guiar e auxiliar qualquer negócio pelos caminhos mais favoráveis e vantajosos, como também a frequente avaliação do empreendimento é fundamental para reconstruir os rumos que a empresa tomará.

Entre essas avaliações essenciais para construir um bom planejamento da situação da empresa, encontra-se a análise de concorrentes, pois compõe uma etapa vital para traçar o rumo comercial.

É mais que entender quais são os seus adversários e como estão se colocando no mercado. Essa análise possibilita que melhorias sejam adotadas, novas ações fortalecedoras sejam postas em prática e apresenta ideias inovadoras para a empresa.

Com a avaliação, você identifica quais são os fatores mais fortes da concorrência, considerando pontos externos e internos à empresa, como localização e investimento em maquinário, treinamento e políticas, bem como ações inerentes ao empreendedor em aspectos exteriores.

São diversos os momentos em que os empreendedores estão focados em somente fazer o negócio dar certo, acabando por esquecer a análise dos adversários que compartilham o mercado.

Você precisa entender as forças e fraquezas das outras empresas, para assim conseguir traçar ações mais eficientes.

A avaliação do mercado é uma das principais tarefas do marketing, pois é importante verificar periodicamente os outros negócios para atuar da forma correta em seu ponto de venda.

Deixando o melhor para o final, a maior vantagem de conhecer profundamente as outras empresas é aprender com os erros e acertos cometidos por elas. Ou seja, é necessário entender o que leva os consumidores a optarem por certa marca, e não por outra.

Quais são os pontos mais importantes na hora de realizar uma análise de mercado?

Listamos, a seguir, os fatores cruciais que você precisa conhecer antes de começar a coletar dados sobre o mercado. Entenda!

1. Definição da concorrência

Pode até parecer meio óbvio, mas o passo inicial para a análise é definir quem são os concorrentes. E isso não é tão simples quanto parece.

Antes de tudo, você deve identificar os seus concorrentes diretos, isto é, aqueles que comercializam serviços ou produtos iguais aos seus e disputam o mesmo segmento que a sua empresa.

Depois, defina os indiretos, que são os concorrentes que oferecem soluções semelhantes e que satisfaçam o mesmo desejo ou a mesma necessidade que os seus. Somente depois disso você pode ir para os próximos passos.

2. Tamanho do mercado

Reconhecer as dimensões do setor de atuação é fundamental para ter a noção de crescimento e alcance que a empresa pode atingir. De igual maneira, verifique a quantidade de público alcançada, se existem lacunas que novos produtos ou ofertas possam atender e de que forma seus concorrentes estão trabalhando para supri-las.

Se eles ainda não estão trabalhando para atingir essas fatias, é hora do seu negócio aproveitar a brecha. Caso estejam, você tem mais um motivo para continuar com esse diagnóstico e buscar diferenciais para conquistar espaço.

3. Market Share

Após reconhecer o tamanho e as possibilidades, descubra qual é a sua fatia no mercado, bem como a de seus competidores. Para essa definição, você pode basear-se em múltiplos aspectos do mercado, como a porcentagem de faturamento, o número de fechamentos ou, mesmo, a quantidade de interações, ou leads em seu funil de vendas.

Avalie os números de forma abrangente e ponderada. Se sua empresa, por exemplo, ampliou o market share em 4% em relação ao ano anterior, mas o mercado expandiu 8% no mesmo período, seu negócio, apesar do claro crescimento, perdeu participação no segmento. Fique atento!

4. Produtos

Identifique as empresas que trabalham no mesmo ramo que você e reconheça a qualidade do que elas estão entregando ao cliente. Nesse ponto, seja realista e verifique se o seu produto está no mesmo patamar e se há pontos a serem melhorados.

O essencial é compreender que o mercado não se limita às empresas que oferecem produtos exatamente iguais aos seus, como também àquelas que podem, de alguma maneira, substitui-los.

Veja também a possibilidade de oferecer produtos secundários ou complementares para ampliar as vendas e construir seu branding, como um bureau de soluções completas para o seu público.

5. Público-alvo

Na hora de definir os seus concorrentes, também considere o público-alvo e o porte do seu negócio. É necessário entender que o tamanho do investimento influencia a atuação e a oferta de cada empreendimento, assim como o público que almeja.

Os produtos podem ser os mesmos, mas o segmento do público que a outra empresa visa a adquirir é o que também define quem serão os seus concorrentes diretos.

6. Pesquisa de mercado e consumidores

Escute o que os usuários têm a falar sobre os concorrentes, pois são eles que consomem a marca e poderão responder se estão satisfeitos, se a trocariam por outra, as qualidades e os defeitos de cada uma, entre outros.

Essas e muitas outras respostas podem ser adquiridas durante a avaliação do mercado, e, se deseja ter sucesso, fazer uma pesquisa com os consumidores isentos é essencial.

É preciso avaliar o que os compradores estão falando não só da concorrência, como também da sua empresa para os seus concorrentes.

Atualmente, o meio virtual é um dos ambientes onde mais se emite feedbacks sobre as empresas, e buscar essas informações pode facilitar a sua situação com a posição do seu empreendimento.

7. Preços

Uma coisa que influencia muito a procura de certas empresas em vez de outras são os diferentes preços praticados entre elas.

Você deve considerar que o preço é influenciado por variados fatores, como oferta e demanda, relação com os fornecedores, qualidade e raridade dos produtos, porte da empresa, entre outros.

Mas uma coisa é fato: manter os seus preços bem mais elevados quando comparados aos seus concorrentes, caso tenham o mesmo público, pode ser um dos motivos que levam a preferência dos usuários por eles.

8. Atendimento

Quais canais seus concorrentes utilizam? Eles adotaram o uso de chatbots e inteligência artificial? Utilizam atendimento personalizado? Os clientes deles estão satisfeitos com a qualidade do serviço e do suporte recebidos?

Responder essas e outras perguntas sobre seus concorrentes facilita a criação de uma estratégia de atendimento eficiente na própria organização.

9. Sites e redes sociais

Compreender a presença digital das empresas concorrentes também é essencial. Avalie a página, as redes sociais e a forma como os produtos e as informações estão apresentados. Como é a linguagem? Qual é o design e a paleta de cores da identidade visual? Como anda o tráfego?

Tente achar todas as redes em que a marca concorrente está e identifique as formas de comunicação de cada uma, a quantidade de seguidores, a frequência de posts e a interação com público.

10. SEO

Tendo em vista que vocês competem pelas mesmas posições nos motores de buscas, fica fácil entender como o SEO é importante e não pode ficar de lado na sua avaliação.

Nessa etapa, é essencial que saiba quais palavras-chave as outras marcas estão usando e o volume das buscas que recebem. Tente identificar o posicionamento delas e o seu para cada palavra-chave utilizada, de modo a prever uma possibilidade de ultrapassá-los.

11. Diferencial

Quando a competição é muito acirrada, alguns empresários tendem a baixar os preços para cativar a audiência. Essa postura, quando exagerada e pouco estudada, pode prejudicar a operação ou, mesmo, levar à falência.

Além de comparar a qualidade, o atendimento e as estratégias de posicionamento dos seus concorrentes, busque entender quais aspectos tornam a sua marca única ou desenvolva alguns, caso não identifique.

Com essas informações, já é possível efetuar uma boa análise da concorrência. Entretanto, você sabe realmente quem são seus concorrentes? Tem ideia do que fazer com esses dados? Continue a leitura e descubra!

Como identificar concorrentes diretos e indiretos?

Como mencionamos, para sua análise de mercado trazer resultados significativos, é preciso reconhecer quem são os negociantes no seu segmento. Essa pesquisa, entretanto, pode ser mais complexa do que parece e revelar informações valiosas.

É comum a empresa identificar e focar na concorrência direta e esquecer-se do impacto que artigos similares ou substitutos podem causar, ainda mais se forem novidades ou cativarem o público-alvo.

Por isso, busque entender também seus concorrentes indiretos e acompanhar as oscilações da economia e do mercado para saber como agir.

Imagine que a sua empresa fabrique aspiradores domésticos. Seus concorrentes diretos seriam outras fabricantes do produto, alguns menos potentes, outros com melhores design e preço. Seus concorrentes indiretos sempre foram as vassouras, até o momento em que surgiram robôs que aspiram, descartam a sujeira sozinhos e são acionados por sensor, sem bater e danificar os móveis.

São produtos bem-diferentes, mas que oferecem a mesma solução: remover a sujeira. Haverá público para os três, entretanto, quanto mercado você ganharia se o poder aquisitivo das famílias melhorasse e elas pudessem comprar mais aspiradores? Ou ainda: sua participação se manteria caso houvesse diminuição nos impostos de importação, barateando a compra de um robô aspirador?

O que fazer com os dados coletados?

Obviamente, você não está analisando e pesquisando sobre a sua concorrência para passar o tempo. Essa avaliação do mercado e dos concorrentes é uma forma de adquirir ideias e dados que você pode utilizar e pôr em prática na sua empresa.

Para realizar a sua análise com êxito, você pode contar com algumas ferramentas importantes que estão disponíveis para uso na internet. Com esses mecanismos, você pode esclarecer quais são as forças e fraquezas dos adversários e conseguir oportunidades de ser e fazer melhor.

Bom, agora você conhece todo o processo da análise de mercado e tem em mãos o material ideal para alcançar o reconhecimento que a sua empresa merece. Utilize o recurso da análise da concorrência para auxiliar as tomadas de decisão e ter um conhecimento mais apurado dos anseios e das características do público.

Se o nosso artigo foi relevante para suas necessidades, seria interessante acompanhar também outras novidades sobre estratégia e negócios. Assine nossa newsletter e não perca as novas publicações!