Saiba como traçar os objetivos de marketing da sua empresa

Saiba como traçar os objetivos de marketing da sua empresa

Se você quer ganhar novos clientes e obter melhores resultados com a ajuda da internet, um dos primeiros passos é definir objetivos de marketing para a sua empresa.

Você já deve ter conhecimento sobre estratégias digitais e como elas são capazes de gerar resultados impressionantes por longos períodos e com baixos custos — que tendem, inclusive, a diminuir com o passar do tempo e melhores segmentações.

Mas, para isso, você precisa entender que “vender mais” ou “ficar conhecido na internet” não são objetivos plausíveis se você leva a sua empresa a sério e entende a necessidade de utilizar dados para um processo de tomada de decisão mais assertivo.

Neste artigo você entenderá melhor a relevância do marketing para as empresas e como você pode definir seus objetivos. Acompanhe!

Importância do marketing

O principal objetivo do marketing é agregar valor às marcas, produtos ou serviços oferecidos por empresas. É seu papel realizar estudos que identifiquem necessidades e desejos do consumidor, ajudando a criar soluções que resolvam o seu problema.

Um dos primeiros efeitos de um marketing bem elaborado é o aumento de reconhecimento da marca pelo público, que passa a conhecê-las após contato com suas mensagens veiculadas por meio de conteúdo nas redes sociais, panfletagem, propagandas na TV, anúncios em outdoors, etc.

Mas entenda que marketing não se resume às campanhas publicitárias. Suas ações têm objetivos, mas são constantes, não tem prazo de vencimento. Já os anúncios, são veiculados por um período determinado, para, na maioria das vezes, gerar vendas.

Investir em marketing é essencial para basicamente qualquer empresa. Além de ser a área responsável por entender o mercado onde a empresa está inserida, criar reconhecimento de marca e oportunidades de negócio, ajuda na construção da percepção de valor pelo consumidor, conquistando a sua preferência e fidelidade.

A criação de e-books, webinars, pesquisas de mercado com sorteio de brindes e vídeos no YouTube são exemplos de investimentos que podem, não apenas gerar novas vendas, como criar uma imagem de confiança e autoridade.

Mas para tudo isso funcionar, é preciso planejar cada etapa e criar uma estratégia, pois o marketing gera melhores resultados no longo prazo, quando seus lucros são otimizados.

Como criar objetivos de marketing

Antes de tudo, você precisa entender que os objetivos devem ser realizáveis e mensuráveis, caso contrário, você e a sua equipe terão dificuldades em analisar se as estratégias estão dando certo e se é preciso otimizá-las.

Confira alguns passos importantes para que você consiga criar seus próprios objetivos de marketing.

Crie indicadores de performance

Não basta apenas criar os objetivos, você precisa mensurar, com frequência, indicadores que tenham relação com eles, para identificar se há sucesso nas suas campanhas de marketing e otimizações a serem feitas.

Portanto, definir quais KPIs (Key Performance Indicators ou Indicadores de desempenho) utilizar para analisar os resultados e tomar melhores decisões é essencial, antes mesmo de criar as estratégias. São exemplos de KPIs comuns o ROI (Retorno sobre o Investimento), CAC (Custo de Aquisição do Cliente) e Taxa de conversão do funil de vendas.

Observe a visão estratégica da empresa

Antes de estabelecer os objetivos, é importante ter definida a estratégia de diferenciação e posicionamento da sua marca no mercado. Entenda qual é o seu público-alvo, as características do produto, os preços praticados, pontos de venda e as formas de divulgação. Isso guiará os seus investimentos nos canais de marketing.

Defina as suas personas

Mais do que apenas conhecer o seu público-alvo, você deverá criar buyer personas ou avatares. São perfis que descrevem as características de um cliente ideal para a sua empresa, levando em consideração diversos aspectos, como profissão, gênero, idade e interesses. Personas bem definidas são a base para qualquer segmentação de campanha e toda a estratégia de branding e comunicação da empresa.

Analise outras empresas do setor

Investigar como age a sua concorrência, em diversos aspectos, como comunicação, preço e proposta de valor praticados, ajuda você a conhecer melhor tanto o mercado, quanto o seu público-alvo. Portanto, acompanhe de perto como outras empresas do setor agem e realize um benchmarking para conhecer seus produtos, pontos fortes, fracos e sua reputação.

Baseado nessas informações, você poderá identificar suas forças, fraquezas, oportunidades e ameaças e criar a sua matriz FOFA, também conhecida como análise SWOT, e descobrir oportunidades a serem exploradas, criando objetivos mais atingíveis.

Crie objetivos de marketing realistas

Existe uma sigla em inglês, a S.M.A.R.T (Specific, Measurable, Attainable, Realistic, Time-bound) que resume e explica isso muito bem. Segundo o conceito, qualquer objetivo corporativo deve ser:

  • específico: formulado de maneira precisa, de preferência, com números;
  • mensurável: deve ser possível de acompanhar utilizando indicadores de performance;
  • atingível: deve ser possível de concretizar;
  • realista: deve ter em consideração os recursos da empresa;
  • temporizável: deve estabelecer um prazo para ser alcançado.

O papel de uma agência de comunicação

O processo de criação de um plano de marketing com indicadores bem definidos e objetivos que seguem o padrão SMART pode ser complicado e demandar um certo tempo, mas você não precisa fazer isso sozinho se não tem conhecimento ou o tempo disponível necessário.

Uma agência de comunicação pode atuar como um parceiro para a sua empresa e auxiliar você a melhorar o posicionamento da sua marca no mercado, criar estratégias de atração de clientes e proporcionar uma melhoria na performance da sua empresa de maneira geral.

Se você investe também em campanhas offline, como propagandas na rádio ou outdoors, algumas agências têm em seu catálogo de serviços também esses serviços, que podem ser integrados às estratégias online, como anúncios no Google Adwords e Facebook Ads, e-mail marketing, gerenciamento de site, design e gestão de redes sociais.

Qual a situação da sua empresa? Você já tem objetivos de marketing bem elaborados? E qual a frequência de mensuração dos resultados? Após a definição, estabeleça em quais estratégias investir e acompanhe com frequência, para otimizar os resultados de acordo com os dados gerados.

Se você quiser aumentar o reconhecimento da sua marca, performance e a sua rentabilidade com estratégias digitais, entre em contato com a Pontodesign. Basta ligar no (41) 3336-3663, enviar um e-mail para contato@pontodesign.com.br ou preencher o nosso formulário online.

Que tipos de resultados as empresas estão conseguindo com o SEO Local?

Que tipos de resultados as empresas estão conseguindo com o SEO Local?

O SEO é a otimização de resultados nas buscas do Google, tornando uma página mais visível para os usuários da web. Para potencializar ainda mais esse destaque, o SEO local foca em mostrar quais empresas estão próximas geograficamente do usuário quando ele faz uma pesquisa relacionada.

Assim, se alguém pesquisa por determinado segmento e há uma loja próxima a esse usuário, estando devidamente cadastrada no Google Meu Negócio, ela vai aparecer no topo dos resultados, com uma indicação da distância.

Mas falando de resultados, você sabe o que as empresas que aderem a essa estratégia estão conseguindo? Veja a seguir o que o SEO local pode trazer!

Aumento nas vendas

Se mais pessoas conseguem encontrar seu negócio, maiores são as chances de trazer interessados no que você tem. Assim, as vendas tendem a aumentar consideravelmente, em um efeito bastante simples e previsível quando o SEO local faz parte das estratégias do negócio.

Muitas vezes uma empresa oferece bons serviços e produtos, porém, a visibilidade do ponto de venda, por exemplo, não é tão boa assim. Entretanto, se na web ele pode ser encontrado quando um usuário está próximo dele, toda essa etapa é facilitada, aumentando as chances de atração e conversão em vendas.

Melhora na visibilidade do negócio

Uma empresa precisa investir em publicidade e ações de marketing. Atualmente, as campanhas online são fundamentais e imprescindíveis. Com 116 milhões de brasileiros conectados à internet, a tendência é que eles usem a ferramenta para tudo, inclusive buscar referências sobre serviços e produtos gerais.

A otimização por meio do SEO local permite ao negócio mais um espaço de visibilidade importante na web, marcando seu local de comércio e trazendo gente interessada para o que você tem a oferecer.

Atração de clientes qualificados

Tão importante quanto marcar presença na web é fazer isso para as pessoas certas. Até porque, de que adianta estar visível para pessoas que não têm o mínimo interesse no que você vende? Não tem porque atrair qualquer um, pois as chances de conversão são reduzidas nesse caso.

Com a otimização do SEO local a sua empresa será encontrada por quem realmente está disposto a consumir, ou seja, um cliente qualificado. Em uma suposição, você possui uma pizzaria e ela está devidamente registrada no Google Meu Negócio. Quando alguém está próximo a ela, com fome e querendo comer pizza, ao fazer uma pesquisa no Google ela vai achar seu estabelecimento.

Otimização de presença online

De nada adianta ter presença online se ela não gera nenhum tipo de resultado para a sua empresa. É preciso buscar otimizar esses espaços na web, e é exatamente isso que as estratégias de SEO buscam.

Não dá para ser só mais uma empresa dentro do infinito mundo da internet. Ela precisa estar relacionada ao segmento específico, com uma presença online relevante e bem definida.

Se tratando do SEO local, com foco em negócios com presença física, a proposta é fazer com que as pessoas realmente consigam encontrar o seu negócio, com informações claras sobre localização e endereço. Isso é otimizar!

O SEO local é um dos recursos mais relevantes para quem tem uma empresa e quer que as pessoas consigam encontrá-la, primeiramente online e, posteriormente, indo até onde você está!

Agora que já sabe sobre o SEO local, veja como aparecer no Google com pouco orçamento disponível!

e-Book – Identidade, posicionamento e autoridade de marca: o manual completo

e-Book – Identidade, posicionamento e autoridade de marca: o manual completo

Você já se perguntou porque sua marca não cresce, não é reconhecida ou não ganha espaço no mercado perante suas concorrentes? Isso pode ser sinônimo de que você precisa começar uma gestão baseada em Branding.

Muitas empresas perdem a oportunidade de aumentar suas vendas e seu ticket médio ou, até mesmo, deixam de fidelizar uma boa quantidade de clientes por não investirem na gestão de suas marcas.

No entanto, uma coisa é fato: não adianta mais apenas comercializar produtos e serviços a preços justos. Essa prática já é corriqueira para toda empresa. Hoje, o público quer mais.

Por isso criamos este ebook exclusivo e gratuito para você. Nele exploramos os principais conceitos e estratégias de marca bem feitas, do começo ao fim, para você não perder mais tempo e mudar de uma vez para uma gestão de branding efetiva e de sucesso.

BAIXAR E-BOOK GRÁTIS

 

Neste e-Book você vai encontrar muita informação e dicas importantes para entender e começar seu branding do jeito certo. Confira:

  • Os conceitos de branding e suas principais características.

  • Como criar uma marca com identidade e posicionamento?

  • Cases de sucesso desenvolvidos pela Pontodesign

    Pontodesign - E-BOOK GRATIS IDENTIDADE, POSICIONAMENTO E AUTORIDADE DE MARCA: O MANUAL COMPLETO

Naming e registro: o que você precisa saber para criar uma marca?

Naming e registro: o que você precisa saber para criar uma marca?

Em português, Naming significa dar nome a algo ou alguém e é basicamente esta a sua função também no marketing durante o processo de criação de uma marca. Batizar uma empresa com a primeira ideia que vem à cabeça não soa como inovação, certo?

Bom, talvez até seja, mas criar uma marca exige trabalho, e as ideias precisam ser estudadas. Neste artigo, abordaremos aspectos importantes no processo de naming e te explicaremos como registrar a sua criação. Vamos lá?

O processo de naming

Para nomear uma marca é preciso fazer pesquisa de mercado, criar ideias e realizar testes. O trabalho pode ser tão complexo e consumir tanto tempo que existem agências especializadas em naming, algumas delas cobrando valores altíssimos, como a Lexicon, que criou o nome do celular Blackberry.      

O processo envolve criatividade e muito cuidado, pois o nome precisa mostrar a identidade e características da empresa. Para isso, geralmente monta-se uma lista com várias opções, encontrados utilizando diferentes métodos, cada um com seus pontos positivos e negativos.

A criação de nomes descritivos é um deles. Utilizando esta técnica, a empresa consegue esclarecer já em seu título o produto ou serviço que oferece — o que é ótimo, pois não causa confusão na mente do consumidor, certo? Por outro lado, restringe a marca e prejudica uma futura expansão. Exemplos: Festival de Verão e Correios.

Outra forma comum de nomear empresas é utilizar siglas, como IBM ou SBT. São nomes curtos, o que facilita a memorização, porém não carregam nenhum significado.

Existem outras maneiras de criar uma marca, como nomes inventados, fusões e sobrenomes. É legal listar opções com vários métodos até chegar a uma marca incrível!

A escolha final tem que conseguir transmitir o posicionamento e a ideia central da sua nova marca, de acordo com o mercado em que atuará e as suas personas. Tente criar um nome fácil de pronunciar, que não tenha duplo sentido (a não ser que seja intencional), que demonstre o caráter da empresa, que apresente boa sonoridade e que seja fácil de lembrar.

Em resumo, o processo de naming passa pela etapa de pesquisa, brainstorming, filtragem (essa marca já está registrada? É possível criar um site com este domínio?), avaliação e decisão. Após a definição, é hora de registrar a sua marca.

O processo de registro ao criar uma marca

Para registrar a sua ideia e garantir o direito de uso do nome escolhido, você só tem que seguir alguns passos simples. Primeiro, é necessário realizar um cadastro e fazer uma busca no INPI (Instituto Nacional da Propriedade Industrial). Após fazer a sua pesquisa e confirmar a disponibilidade, é preciso emitir um boleto e pagar a taxa, cujos preços você pode conferir aqui.

Tá pago? Então você já pode entrar com o seu pedido no sistema e-marcas, no qual você pode registrar também o logotipo, se for o caso. E, a partir daí, é possível fazer o acompanhamento do pedido em andamento. Os registros têm prazo de validade de 10 anos e podem ser prorrogados por igual período. Para mais informações sobre o processo, basta acessar o site do INPI.

Impacto no sucesso/fracasso da marca

Como explicamos, o processo de naming ao criar uma marca tem que estar de acordo com as características e personalidade da empresa. Se o processo for realizado corretamente, a marca criada poderá trazer sua força já em seu nome, facilitando o sucesso e entrada no mercado. Por outro lado, se não foi investido o tempo necessário na pesquisa e definição, pode ser que a empresa seja prejudicada por um nome que não consegue transmitir seu conceito, sua ideia.

Registrar uma marca garante exclusividade no direito de uso, incorporação do valor agregado ao capital social e aumento da credibilidade no mercado. Após esse importante passo, a próxima fase para criar uma marca é realizar um trabalho de branding, que inclui a criação de um logotipo, slogan e a identidade visual que serão utilizados em toda a comunicação da organização.

Leia o nosso artigo gestão de marcas: como fazer um branding campeão? e aprenda mais sobre isso!

Análise de mercado e concorrência: 7 pontos básicos para avaliar

Análise de mercado e concorrência: 7 pontos básicos para avaliar

Não importa se você está começando agora ou já tem a sua marca consolidada, é vital ter conhecimentos sobre os seus concorrentes. A análise de mercado e concorrência é uma tarefa comum dentro do mercado, podendo ser realizada por diversas formas.

Provavelmente, você já entrou no site, loja ou redes sociais de alguns dos seus concorrentes para observar o que ele anda fazendo. Contudo, você pode — e deve — ir muito além, analisando seus concorrentes de maneira estratégica e sistemática.

Essa análise é uma atividade muito importante, pois com ela é possível tornar o seu negócio mais diferenciado, inovador e competitivo, coisas que são essenciais para o ambiente do mercado.

Para isso, você deve conhecer sua relevância e alguns pontos primordiais na hora de fazer uma análise do mercado. Entenda mais no nosso próximo tópico!

Qual a relevância de fazer uma análise do mercado e dos concorrentes?

Para que uma empresa cresça e se consolide no mercado, é preciso boas práticas e ideias, além de uma alta dedicação para com suas ações.

Planejar é primordial para guiar e auxiliar qualquer negócio pelos caminhos mais favoráveis e vantajosos, como também a frequente avaliação do empreendimento é fundamental para reconstruir os rumos que a empresa vai tomar.

Entre essas avaliações essenciais para construir um bom planejamento da situação da empresa, a análise de concorrentes se encontra, pois, compõe uma etapa vital para traçar o rumo comercial.

É mais que entender quais são os seus adversários e como estão se colocando no mercado, essa análise possibilita que melhorias sejam adotadas, novas ações fortalecedoras sejam postas em prática e apresenta ideias inovadoras para a empresa.

Com a avaliação, você identifica quais são os fatores mais fortes da concorrência, levando em consideração pontos externos e internos à empresa, como localização e investimento em pontos internos e as ações inerentes ao empreendedor em pontos externos.

São diversos os momentos que os empreendedores estão focados em somente fazer o negócio dar certo, acabando por esquecer a análise dos adversários que compartilham o mercado.

Você precisa entender as forças e fraquezas das outras empresas, para assim conseguir traçar ações mais eficientes.

A avaliação do mercado é uma das principais tarefas do marketing, pois é importante estar a todo instante verificando os outros negócios para atuar da forma correta em seu ponto de venda.

Deixando o melhor para o final, a maior vantagem de conhecer profundamente as outras empresas é aprender com os erros e acertos cometidos por elas, isto é, é necessário entender o que leva os consumidores a optar por certa marca, e não por outra.

Quais são os 7 pontos mais importantes na hora de realizar uma análise?

A seguir, os fatores cruciais que você precisa antes de começar a coletar dados sobre o mercado:

1. Definição da concorrência

Pode até parecer meio óbvio, mas o passo inicial para a análise é definir quem são os concorrentes. E isso não é tão simples quanto parece.

Antes de tudo, você deve identificar os seus concorrentes diretos, isto é, aqueles que comercializam serviços ou produtos iguais aos seus e que disputam o mesmo segmento que a sua empresa.

Depois, defina os indiretos, que são os concorrentes que oferecem serviços ou produtos semelhantes ou que satisfazem o mesmo desejo ou necessidade que os seus. Somente depois disso que você pode ir para os próximos passos.

2. Produtos

Identifique as empresas que trabalham no mesmo segmento que você, mas que não vendem produtos semelhantes, como vendedores de vassouras, que estão no mesmo segmento de quem vende aspirador de pó, por mais que não sejam os mesmos produtos.

O essencial nesse ponto é compreender que o mercado não se limita às empresas que oferecem produtos exatamente iguais aos seus, mas que podem, de alguma maneira, os substituir.

3. Público-alvo

Na hora de definir os seus concorrentes, também considere o público-alvo e o porte do seu negócio. É necessário entender que o tamanho do investimento influencia a atuação e a oferta de cada empreendimento, assim como o público que almeja.

Os produtos podem ser os mesmos, mas o segmento do público que a outra empresa visa adquirir é o que também define quem vão ser os seus concorrentes diretos.

4. Pesquisa de mercado e consumidores

Escute o que os usuários têm a falar sobre os concorrentes, pois são eles que consomem a marca e vão poder responder se estão satisfeitos, se mudariam de marca, as qualidades e defeitos de cada uma e entre outros.

Essas e muitas outras respostas podem ser adquiridas durante a avaliação do mercado e, se deseja ter sucesso, fazer uma pesquisa com os consumidores isentos é essencial.

É preciso avaliar o que os consumidores estão falando não só da concorrência, como também da sua empresa para os seus concorrentes.

Atualmente, o meio virtual é um dos ambientes onde mais se emite feedbacks sobre as empresas, e buscar essas informações podem facilitar a sua situação com a posição do seu empreendimento.

5. Preços

Uma coisa que influencia muito a procura de certas empresas em vez de outras é justamente pelo seus preços.

Você deve considerar que o preço é influenciado por variados fatores, como oferta e demanda, relação com os fornecedores, qualidade e raridade dos produtos, porte da empresa e entre outros.

Mas uma coisa é fato, manter os seus preços bem mais elevados quando comparado aos seus concorrentes, caso tenham o mesmo público, pode ser um dos motivos que levam a preferência dos usuários por eles.

6. Sites e redes sociais

Compreender a presença digital das empresas concorrentes também é essencial. Avalie a página, redes sociais e a forma como os produtos e as informações estão apresentados. Como é a linguagem? Qual o tipo de design? Como anda o tráfego?

Tente achar todas as redes que a marca concorrente está e identifique as formas de comunicação de cada uma, quantidade de seguidores, frequência de posts e a interação com público.

7. SEO

Por fim, tento em vista que vocês competem pelas mesmas posições nos motores de buscas, fica fácil entender como o SEO é importante e não pode ficar de lado na sua avaliação.

Nessa etapa, é essencial que saiba quais palavras-chave as outras marcas estão usando e o volume das buscas que recebem. Tente identificar o posicionamento delas e o seu para cada palavra-chave utilizada, a fim de prever a possibilidade de ultrapassá-los.

Você entende agora como realizar a sua avaliação. Entretanto, o que você deve fazer com esses dados? Saiba agora!

O que fazer com os dados coletados?

Obviamente, você não está analisando e pesquisando sobre a sua concorrência para passar o tempo. Essa avaliação do mercado e dos concorrentes é uma forma de adquirir ideias e dados que você pode utilizar e pôr em prática na sua empresa.

E, para realizar a sua análise com êxito, você pode contar com algumas ferramentas importantes que estão disponíveis para uso na internet.

Com essas ferramentas, você pode começar a esclarecer quais são as forças e fraquezas dos adversários e conseguir oportunidades de ser e fazer melhor!

Bom, agora você conhece todo o processo da análise de mercado e dos concorrentes e tem em mãos o material ideal para alcançar o reconhecimento que a sua empresa merece. Se o nosso artigo foi relevante, então é importante saber também alguns indicadores de marketing que podem avaliar a sua estratégia!

Afinal, o marketing de experiêcia é aplicável ao seu negócio?

Afinal, o marketing de experiêcia é aplicável ao seu negócio?

O marketing de experiência é uma tendência de inovação para empresas de diversos setores. Afinal, a busca pela diferenciação no mercado é constante e técnicas que permitem a análise de informações em prol do negócio são bem-vindas.

Neste artigo você aprenderá o que é esse conceito, suas aplicações nos negócios e como utilizar os dados gerados para obter mais insights sobre seus produtos e serviços. Continue a leitura e confira!

Marketing de experiência: o que é

O marketing de experiência é uma técnica que utiliza o poder da degustação para analisar a qualidade de um produto ou serviço do ponto de vista do consumidor, redesenhar estratégias e formatos com base na opinião dos clientes e, assim, influenciar futuras decisões de compra.

Ao aplicar essa técnica na empresa, o gestor pode analisar um lançamento de produto antecipadamente, fazendo um teste de verificação e verificando as chances de esse produto ter sucesso no mercado. Enquanto realiza essas experimentações, ele mensura o Retorno sobre o Investimento para entender em quais situações — considerando praça, preço, produto e público — o ROI é maior.

A tendência deve ser acentuada pelas várias ferramentas de análise disponíveis nos meios digitais e pela alta competitividade do mercado. A partir da verificação de feedbacks é possível melhorar o produto/serviço e inovar cada vez mais. Vamos conhecer alguns dos benefícios atribuídos à técnica?

Vantagens do marketing de experiência

Agora que você já entende como funciona, conheça alguns benefícios em utilizar o marketing de experiência.

Mais confiança

Permitir que um possível cliente utilize o produto ou serviço antes da compra não só aumenta o seu interesse como cria uma maior sensação de confiança na empresa. Afinal, se ela está deixando conhecer suas soluções antes de cobrar é porque confia no que oferece, certo? Além disso, o cliente sente-se satisfeito, pois considera essa amostra um presente.

Teste de viabilidade

Especialmente se a empresa for uma startup ou quer entrar em novos mercados, o produto/serviço precisará de alguns feedbacks, concorda? Deixar que as pessoas experimentem e relatem a experiência é uma forma de entender melhor o perfil do cliente, suas expectativas, analisar se o lançamento é viável e promover inovações.

Análise de dados

Conforme o número de leads e clientes for aumentando, será possível utilizar os dados para montar relatórios e estatísticas e entender melhor como escalar o negócio, para quem vender, os melhores canais de merchandising, etc. Assim, será possível saber qual o perfil de lead mais qualificado para trabalhar em futuras campanhas de marketing da empresa.

Exemplos reais

Umbler é uma startup que oferece hospedagem de sites. A empresa aplica o marketing de experimentação oferecendo uma conta gratuita para teste por um período de até 16 meses (mediante realização de algumas ações, como indicação de um amigo). Esse benefício gera mais confiança e satisfação ao consumidor, além de retê-lo por mais tempo, já que a migração para outro fornecedor não é tão simples.

No varejo a distribuição de pequenas quantidades de um produto também é comum, o que ocorre muito em supermercados e feiras. No Arnold Classic, famoso evento de fisiculturismo, os stands costumam oferecer amostras grátis de whey protein. Já a marca de água de côco Obrigado investiu R$ 3 milhões em ações promocionais semelhantes durante o carnaval de Salvador, segundo o Jornal Grande Bahia.

Implementação do marketing de experiência

Para saber se a estratégia é aplicável ao seu negócio, estude se é possível oferecer amostras grátis ou período de teste do seu produto/serviço, se você tem informações sobre o público-alvo e seus hábitos de consumo e se a mensuração de resultados é possível. A primeira coisa a fazer é planejar. Defina um calendário de ações, seus objetivos, locais de propaganda e índices para analisar e acompanhar resultados. No cronograma, programe repetições nas diversas praças estratégicas onde seu público costuma ir e compare resultados.

O marketing de experiência tem que trazer benefícios tanto para o seu consumidor quanto para a sua empresa. Faça uso dos dados com inteligência para melhorar cada vez mais o seu produto, ganhar confiança e admiração do consumidor e inovar no mercado.

Esperamos que você tenha sucesso nas suas estratégias! Que tal aprender mais sobre marketing digital? Siga-nos no FacebookInstagramYouTube e LinkedIn.

Saiba como se adaptar aos fatores de ranqueamento do Google

Saiba como se adaptar aos fatores de ranqueamento do Google

Você deve se perguntar: o que faz com que uma página seja bem posicionada pelo Google? O que pesa mais para que um site esteja melhor no ranking do que os demais? Onde eu devo investir ou adaptar esforços para ter melhores resultados?

Existem tantas informações disponíveis sobre essas questões e variados estudos que acabam por direcionar caminhos diferentes para alcançar um bom ranqueamento, sendo comum você ficar sem saber de forma clara por onde começar.

Pensando em suprir essa dificuldade, explicaremos mais sobre os fatores de ranqueamento do Google, como se adaptar e quais são as características fundamentais para se alcançar uma boa posição. Confira!

Qual o propósito do ranqueamento e como se adaptar?

O ranqueamento é um critério que o Google usa para identificar quais são os resultados mais importantes ou relevantes quando algum usuário faz uma pesquisa em seu buscador.

Alguns desses elementos de ranque são guardados a sete chaves pela empresa. Contudo, muitos outros fatores são divulgados pelo Google a fim de melhorar a qualidade das páginas da internet e visando uma experiência e usabilidade boa para os usuários.

Ninguém, exceto os funcionários do próprio sistema de busca, conhece todos os fatores de ranqueamento. Ainda assim, é preciso adequar-se aos que são divulgados para conseguir uma melhor colocação.

Para tanto, sugerimos compreender bem o seu conteúdo e o comparar com o de seus concorrentes, a fim de assimilar quais características estão presentes nos outros que podem ser um diferencial.

Ademais, com a ajuda de muito estudo, comece aos poucos a implementar ferramentas de otimização para saber quais vão acarretar bons resultados.

Para realizar essa última tarefa, é preciso conhecer os fatores essenciais para um bom ranqueamento e, assim, começar a testá-los. Confira o nosso próximo tópico e fique por dentro do assunto!

Quais os fatores importantes para o ranqueamento de páginas?

São tantos elementos que, em algum momento, você fica sem saber qual aplicar em seu site. Consequentemente, acaba não obtendo os resultados esperados. Para evitar que isso aconteça, separamos os fatores mais importantes de ranqueamento que você precisa testar. 

Autoridade da página e domínio

A autoridade e domínio são considerados fatores muito importantes em SEO. Sites que tem grande autoridade e domínio conseguem manter-se facilmente nas primeiras páginas de busca em seus segmentos.

Uma forma de conseguir tais características é por meio de links que direcionam para o seu site, mas eles precisam vir de outros sites com conteúdo de qualidade! Assim, não basta ter milhares de linkagens para a sua página, é preciso mantê-las em páginas que tenham a ver com o seu segmento e que sejam confiáveis.

Uso da palavra-chave no domínio

Pesquise e escolha uma palavra-chave que tenha a ver com o segmento de atuação da empresa para encaixar no domínio. Se possível, inclua esse termo também no nome do empreendimento.

Ao longo do tempo, isso afetará positivamente o seu branding e menções sobre a marca na internet.

Densidade da sua palavra-chave

A densidade da palavra-chave refere-se à quantidade de vezes em que ela é inserida em seu texto. Ela precisa aparecer naturalmente e com muito bom senso, pois assim o Google consegue identificá-la como algo importante.

Dessa forma, inclua a palavra-chave de forma leve no conteúdo, para não correr o risco do Google não a reconhecer ou o seu texto não ganhar o espaço desejado.

Uso de backlinks

Para se alcançar as primeiras páginas de pesquisa, o site precisa ter links. Por isso, os backlinks são tão essenciais. Eles apresentam-se como um voto de confiança que outros sites dão para o seu trabalho ou conteúdo.

O motor de busca considera cada backlink como uma forma de indicação dos outros sites para o conteúdo, tratando-o como algo relevante. Ou seja, quanto mais votos de confiança você conseguir, mais os seus conteúdos subirão nos resultados!

Certificado de segurança

Possuir um certificado digital tem como vantagem o aumento da segurança em seu site. Com os navegadores cada vez mais preocupados com a segurança das suas informações, ter um certificado é uma maneira de transmitir confiança e credibilidade para eles.

Além disso, o Google informou que sites com segurança que utilizam certificados HTTPS e SSL ganham prioridade em seu ranqueamento.

Sistema RankBrain

O RankBrain é uma ferramenta de inteligência artificial utilizada pelo Google. Ele usa o aprendizado de máquina para processar buscas, principalmente aquelas que são feitas pela primeira vez.

Essa ferramenta tem o papel de analisar as pesquisas, conceitos e palavras que estão relacionadas e expõem páginas que melhor oferecem um conteúdo semelhante, isso é, apresentam maior relevância.

Velocidade de carregamento

Esse é um dos fatores primordiais na hora do ranqueamento, tanto que o Google faz questão de dizer que o tempo levado para o carregamento das páginas influencia bastante na experiência dos navegadores e, por conseguinte, no ranqueamento.

Qualidade técnica dos sites

Também exerce grande influência no ranqueamento das páginas a sua qualidade técnica. O motor de busca espera que você use uma ótima tecnologia em sua página, como uma boa velocidade, um HTML semântico e que seja responsivo.

O uso de microdados em sites está cada vez mais se tornando essencial. Se for possível fazer marcações em código fonte da página, o Google compreende e processa melhor as informações presentes nelas.

Conteúdo útil

Se deseja ganhar uma melhor posição no buscador, não basta criar um material de qualidade, ele também precisa ser útil aos usuários!

Um bom exemplo são os sites de perguntas e respostas, que sempre buscam coisas úteis para os navegantes, trazendo informações a todo momento.

Logo, você pode explicar todas as propriedades de uma tampa de caneca, por exemplo, mas as chances de isso ser útil para os usuários ou para seu segmento podem ser mínimas, diminuindo a possibilidade de atingir o seu publico-alvo!

Usabilidade

Quanto mais você facilita o uso dos navegantes dentro da sua página, melhor será a experiência deles. A sua usabilidade impacta o tempo em que os usuários permanecerão no seu site, a taxa de rejeição, o número de visualizações e interação.

Agora, você conhece mais sobre os fatores de ranqueamento do Google e como ele pode ajudar a ganhar mais visibilidade! Gostou do nosso artigo? Então que tal fazer uma avaliação gratuita do seu negócio? É só preencher o formulário ao lado deste post!

Como aparecer no Google com pouco investimento?

Como aparecer no Google com pouco investimento?

Apenas criar um site e deixá-lo na nuvem não trará mais clientes para a sua empresa. A criação de uma página é apenas o primeiro passo dentro de uma estratégia de marketing digital. Para que esse processo dê certo, é necessário entender como aparecer no Google e aplicar algumas práticas focadas na aquisição de visitantes.

Existem outras táticas para conquistar tráfego para o site, além de aparecer entre os primeiros resultados do Google. Porém, sem dúvidas, a otimização de um site, pensando no longo prazo da empresa e na escalabilidade de resultados, é uma das mais importantes. Pensando nisso, neste artigo reunimos as principais informações sobre o assunto. Confira!

Como aparecer no Google fazendo o básico?

Muitas vezes, as empresas querem criar processos robustos de SEO, mas acabam atropelando as práticas básicas e prejudicando seus resultados de forma alarmante. Pensando nisso, citamos algumas das práticas que não podem passar despercebidas.

URL

O Google identifica as palavras-chaves na URL e os usuários tendem a clicar em links mais amigáveis. Por ambos os motivos, trabalhe a URL do site. Isso significa optar por links como:

www.seusite.com/palavra-chave

em detrimento de opções como:

www.seusite.com/6328328377.html

Para potencializar seus resultados, aplique também as seguintes práticas:

  • utilize, no máximo, um subdomínio;
  • trabalhe com URLs fáceis de serem interpretadas;
  • utilize hifens para separar os termos da URL e não espaços;
  • trabalhe com uma URL relacionada ao título da publicação.

SEO Title

O título de SEO, também apelidado de SEO Title, é um dos fatores mais importantes para potencializar os resultados nos buscadores e aumentar a CTR — a taxa que mensura a quantidade de cliques por visualizações do link.

Algumas práticas são interessantes para conquistar os melhores resultados nesse estágio. Algumas delas são:

  • utilizar um título de até 55 caracteres — títulos com maior número serão cortados pelo Google;
  • inserir a palavra-chave principal à esquerda do título;
  • criar um title objetivo, de fácil interpretação e alinhado com a intenção do usuário.

Meta Description

A descrição, apesar de não influenciar de forma direta o ranking, pode potencializar a CTR de um determinado link. Isso porque ela apresenta de forma mais detalhada que o title o que o usuário encontrará no conteúdo.

Por isso, crie uma descrição detalhada, objetiva, com a palavra-chave — já que o buscador mostrará o termo negritado —, com até 150 caracteres para não ter nenhuma parte cortada e alinhada com a página, para não dar a sensação aos leitores de que foram enganados.

Como potencializar seus resultados com dicas mais avançadas?

Link Building

Quando o assunto é SEO Offpage, o link building é uma prática simples — caso seja mantida uma rede de relacionamento —, e uma das mais importantes. Isso porque é por meio dessa tática que o Google reconhecerá a autoridade de domínio e da página. 

De forma simples, o raciocínio utilizado é de que todos os sites que inserem um link em seus conteúdos para a sua página a indicam como referência. A partir disso, o Google interpreta essa questão e a utiliza para escolher os resultados apresentados nas buscas.

Como aplicar o link building?

Uma boa estratégia para se conseguir mais links é escrever Guest Posts com sites parceiros que tenham uma autoridade de domínio significativa. Para analisar este último tópico, a ferramenta Moz Bar é uma ótima alternativa. 

Sitemap

O sitemap é uma tática para explicar ao Google como o seu site funciona. Dessa forma, será possível indexar todas as páginas de seu domínio. Para implementar essa questão, a utilização do Google Search Console é indispensável.

Como ir além dessas dicas e conquistar as melhores posições?

O processo de otimização de um site é complexo e são várias as práticas aplicadas para conquistar boas posições. As citadas neste artigo são algumas delas, mas existem outras dezenas que demandam uma capacitação técnica e um time especializado para uma boa execução.

Pensando na relação custo-benefício, a contratação de uma agência especializada é uma alternativa para alavancar os resultados conquistados por meio de uma estratégia de marketing digital.

E com a concorrência aumentando diariamente, toda empresa quer aprender como aparecer no Google, fazendo com que esse projeto seja executado da melhor forma possível. Aliás, que tal entrar em contato com um time especializado agora?