Saiba como se adaptar aos fatores de ranqueamento do Google

Saiba como se adaptar aos fatores de ranqueamento do Google

Você deve se perguntar: o que faz com que uma página seja bem posicionada pelo Google? O que pesa mais para que um site esteja melhor no ranking do que os demais? Onde eu devo investir ou adaptar esforços para ter melhores resultados?

Existem tantas informações disponíveis sobre essas questões e variados estudos que acabam por direcionar caminhos diferentes para alcançar um bom ranqueamento, sendo comum você ficar sem saber de forma clara por onde começar.

Pensando em suprir essa dificuldade, explicaremos mais sobre os fatores de ranqueamento do Google, como se adaptar e quais são as características fundamentais para se alcançar uma boa posição. Confira!

Qual o propósito do ranqueamento e como se adaptar?

O ranqueamento é um critério que o Google usa para identificar quais são os resultados mais importantes ou relevantes quando algum usuário faz uma pesquisa em seu buscador.

Alguns desses elementos de ranque são guardados a sete chaves pela empresa. Contudo, muitos outros fatores são divulgados pelo Google a fim de melhorar a qualidade das páginas da internet e visando uma experiência e usabilidade boa para os usuários.

Ninguém, exceto os funcionários do próprio sistema de busca, conhece todos os fatores de ranqueamento. Ainda assim, é preciso adequar-se aos que são divulgados para conseguir uma melhor colocação.

Para tanto, sugerimos compreender bem o seu conteúdo e o comparar com o de seus concorrentes, a fim de assimilar quais características estão presentes nos outros que podem ser um diferencial.

Ademais, com a ajuda de muito estudo, comece aos poucos a implementar ferramentas de otimização para saber quais vão acarretar bons resultados.

Para realizar essa última tarefa, é preciso conhecer os fatores essenciais para um bom ranqueamento e, assim, começar a testá-los. Confira o nosso próximo tópico e fique por dentro do assunto!

Quais os fatores importantes para o ranqueamento de páginas?

São tantos elementos que, em algum momento, você fica sem saber qual aplicar em seu site. Consequentemente, acaba não obtendo os resultados esperados. Para evitar que isso aconteça, separamos os fatores mais importantes de ranqueamento que você precisa testar. 

Autoridade da página e domínio

A autoridade e domínio são considerados fatores muito importantes em SEO. Sites que tem grande autoridade e domínio conseguem manter-se facilmente nas primeiras páginas de busca em seus segmentos.

Uma forma de conseguir tais características é por meio de links que direcionam para o seu site, mas eles precisam vir de outros sites com conteúdo de qualidade! Assim, não basta ter milhares de linkagens para a sua página, é preciso mantê-las em páginas que tenham a ver com o seu segmento e que sejam confiáveis.

Uso da palavra-chave no domínio

Pesquise e escolha uma palavra-chave que tenha a ver com o segmento de atuação da empresa para encaixar no domínio. Se possível, inclua esse termo também no nome do empreendimento.

Ao longo do tempo, isso afetará positivamente o seu branding e menções sobre a marca na internet.

Densidade da sua palavra-chave

A densidade da palavra-chave refere-se à quantidade de vezes em que ela é inserida em seu texto. Ela precisa aparecer naturalmente e com muito bom senso, pois assim o Google consegue identificá-la como algo importante.

Dessa forma, inclua a palavra-chave de forma leve no conteúdo, para não correr o risco do Google não a reconhecer ou o seu texto não ganhar o espaço desejado.

Uso de backlinks

Para se alcançar as primeiras páginas de pesquisa, o site precisa ter links. Por isso, os backlinks são tão essenciais. Eles apresentam-se como um voto de confiança que outros sites dão para o seu trabalho ou conteúdo.

O motor de busca considera cada backlink como uma forma de indicação dos outros sites para o conteúdo, tratando-o como algo relevante. Ou seja, quanto mais votos de confiança você conseguir, mais os seus conteúdos subirão nos resultados!

Certificado de segurança

Possuir um certificado digital tem como vantagem o aumento da segurança em seu site. Com os navegadores cada vez mais preocupados com a segurança das suas informações, ter um certificado é uma maneira de transmitir confiança e credibilidade para eles.

Além disso, o Google informou que sites com segurança que utilizam certificados HTTPS e SSL ganham prioridade em seu ranqueamento.

Sistema RankBrain

O RankBrain é uma ferramenta de inteligência artificial utilizada pelo Google. Ele usa o aprendizado de máquina para processar buscas, principalmente aquelas que são feitas pela primeira vez.

Essa ferramenta tem o papel de analisar as pesquisas, conceitos e palavras que estão relacionadas e expõem páginas que melhor oferecem um conteúdo semelhante, isso é, apresentam maior relevância.

Velocidade de carregamento

Esse é um dos fatores primordiais na hora do ranqueamento, tanto que o Google faz questão de dizer que o tempo levado para o carregamento das páginas influencia bastante na experiência dos navegadores e, por conseguinte, no ranqueamento.

Qualidade técnica dos sites

Também exerce grande influência no ranqueamento das páginas a sua qualidade técnica. O motor de busca espera que você use uma ótima tecnologia em sua página, como uma boa velocidade, um HTML semântico e que seja responsivo.

O uso de microdados em sites está cada vez mais se tornando essencial. Se for possível fazer marcações em código fonte da página, o Google compreende e processa melhor as informações presentes nelas.

Conteúdo útil

Se deseja ganhar uma melhor posição no buscador, não basta criar um material de qualidade, ele também precisa ser útil aos usuários!

Um bom exemplo são os sites de perguntas e respostas, que sempre buscam coisas úteis para os navegantes, trazendo informações a todo momento.

Logo, você pode explicar todas as propriedades de uma tampa de caneca, por exemplo, mas as chances de isso ser útil para os usuários ou para seu segmento podem ser mínimas, diminuindo a possibilidade de atingir o seu publico-alvo!

Usabilidade

Quanto mais você facilita o uso dos navegantes dentro da sua página, melhor será a experiência deles. A sua usabilidade impacta o tempo em que os usuários permanecerão no seu site, a taxa de rejeição, o número de visualizações e interação.

Agora, você conhece mais sobre os fatores de ranqueamento do Google e como ele pode ajudar a ganhar mais visibilidade! Gostou do nosso artigo? Então que tal fazer uma avaliação gratuita do seu negócio? É só preencher o formulário ao lado deste post!

Como aparecer no Google com pouco investimento?

Como aparecer no Google com pouco investimento?

Apenas criar um site e deixá-lo na nuvem não trará mais clientes para a sua empresa. A criação de uma página é apenas o primeiro passo dentro de uma estratégia de marketing digital. Para que esse processo dê certo, é necessário entender como aparecer no Google e aplicar algumas práticas focadas na aquisição de visitantes.

Existem outras táticas para conquistar tráfego para o site, além de aparecer entre os primeiros resultados do Google. Porém, sem dúvidas, a otimização de um site, pensando no longo prazo da empresa e na escalabilidade de resultados, é uma das mais importantes. Pensando nisso, neste artigo reunimos as principais informações sobre o assunto. Confira!

Como aparecer no Google fazendo o básico?

Muitas vezes, as empresas querem criar processos robustos de SEO, mas acabam atropelando as práticas básicas e prejudicando seus resultados de forma alarmante. Pensando nisso, citamos algumas das práticas que não podem passar despercebidas.

URL

O Google identifica as palavras-chaves na URL e os usuários tendem a clicar em links mais amigáveis. Por ambos os motivos, trabalhe a URL do site. Isso significa optar por links como:

www.seusite.com/palavra-chave

em detrimento de opções como:

www.seusite.com/6328328377.html

Para potencializar seus resultados, aplique também as seguintes práticas:

  • utilize, no máximo, um subdomínio;
  • trabalhe com URLs fáceis de serem interpretadas;
  • utilize hifens para separar os termos da URL e não espaços;
  • trabalhe com uma URL relacionada ao título da publicação.

SEO Title

O título de SEO, também apelidado de SEO Title, é um dos fatores mais importantes para potencializar os resultados nos buscadores e aumentar a CTR — a taxa que mensura a quantidade de cliques por visualizações do link.

Algumas práticas são interessantes para conquistar os melhores resultados nesse estágio. Algumas delas são:

  • utilizar um título de até 55 caracteres — títulos com maior número serão cortados pelo Google;
  • inserir a palavra-chave principal à esquerda do título;
  • criar um title objetivo, de fácil interpretação e alinhado com a intenção do usuário.

Meta Description

A descrição, apesar de não influenciar de forma direta o ranking, pode potencializar a CTR de um determinado link. Isso porque ela apresenta de forma mais detalhada que o title o que o usuário encontrará no conteúdo.

Por isso, crie uma descrição detalhada, objetiva, com a palavra-chave — já que o buscador mostrará o termo negritado —, com até 150 caracteres para não ter nenhuma parte cortada e alinhada com a página, para não dar a sensação aos leitores de que foram enganados.

Como potencializar seus resultados com dicas mais avançadas?

Link Building

Quando o assunto é SEO Offpage, o link building é uma prática simples — caso seja mantida uma rede de relacionamento —, e uma das mais importantes. Isso porque é por meio dessa tática que o Google reconhecerá a autoridade de domínio e da página. 

De forma simples, o raciocínio utilizado é de que todos os sites que inserem um link em seus conteúdos para a sua página a indicam como referência. A partir disso, o Google interpreta essa questão e a utiliza para escolher os resultados apresentados nas buscas.

Como aplicar o link building?

Uma boa estratégia para se conseguir mais links é escrever Guest Posts com sites parceiros que tenham uma autoridade de domínio significativa. Para analisar este último tópico, a ferramenta Moz Bar é uma ótima alternativa. 

Sitemap

O sitemap é uma tática para explicar ao Google como o seu site funciona. Dessa forma, será possível indexar todas as páginas de seu domínio. Para implementar essa questão, a utilização do Google Search Console é indispensável.

Como ir além dessas dicas e conquistar as melhores posições?

O processo de otimização de um site é complexo e são várias as práticas aplicadas para conquistar boas posições. As citadas neste artigo são algumas delas, mas existem outras dezenas que demandam uma capacitação técnica e um time especializado para uma boa execução.

Pensando na relação custo-benefício, a contratação de uma agência especializada é uma alternativa para alavancar os resultados conquistados por meio de uma estratégia de marketing digital.

E com a concorrência aumentando diariamente, toda empresa quer aprender como aparecer no Google, fazendo com que esse projeto seja executado da melhor forma possível. Aliás, que tal entrar em contato com um time especializado agora?

Por que incluir a Inovação Digital no DNA das empresas?

Por que incluir a Inovação Digital no DNA das empresas?

Seja na vida pessoal ou profissional, a tecnologia transformou as formas de relacionamento, trabalho e consumo. Nas empresas, a inovação digital é, cada vez mais, um item obrigatório para vender mais, bater as metas e conquistar sucesso. No entanto, é preciso que a organização esteja preparada para mergulhar nesse mundo de oportunidades.

Para ter um DNA 100% digital, a empresa precisa estar ciente de que se ela não se adaptar, pode pagar um preço alto. Definitivamente, as novas tecnologias trouxeram fortes impactos no mercado e na sociedade. Em alguns setores, foi preciso fazer uma reinvenção completa.

É o caso do ramo da fotografia e das telecomunicações, por exemplo. Atualmente, as revelações de fotos são praticamente inexistentes e os telefones públicos também sumiram do mapa. Ou seja, imperam as câmeras digitais e os smartphones.

Vantagens da transformação digital

A transformação digital no mundo corporativo veio para ficar! Podemos destacar vantagens como mais produtividade, redução de custos, competitividade e tomadas de decisões mais ágeis. Dessa forma, as companhias precisam investir na integração e na implementação das novidades digitais, além de aperfeiçoar habilidades como a criatividade e a inovação.

Apesar de todos os desafios e riscos que uma transformação digital representa, trata-se de bom negócio para as organizações. Segundo uma pesquisa da Be the New Digital Enterprise, as companhias que entendem a necessidade da transformação digital são 26% mais lucrativas do que aquelas que não entendem.

Nesse contexto, vale destacar que a inovação tecnológica começa de dentro para fora. Por isso, é fundamental que a organização colete informações estratégicas sobre o novo cenário que está prestes a imergir. Tudo precisa ser feito com foco em suprir as dores, as necessidades e os desejos dos seus potenciais clientes.

Questões a serem respondidas

No processo da mudança para o cenário digital, certifique-se de responder algumas questões, conforme mostramos a seguir.

A cultura organizacional está integrada ao universo digital?

Nesse caso, é imprescindível atualizar a forma de pensar a empresa, de maneira que ela seja completamente integrada ao universo digital. Os produtos e serviços devem estar totalmente alinhados com as novas tecnologias.

Os produtos ou serviços oferecem inovação e exploram os benefícios dos ambientes e ferramentas digitais?

É preciso ter em mente que as soluções que você oferece no mercado devem sempre ser aperfeiçoadas. Além disso, é imprescindível oferecer novidades associadas ao mundo digital. Assim, a integração de novas tecnologias começará a efetivamente fazer parte do seu dia a dia, proporcionando uma melhor experiência para os seus clientes.

Você sabe como os seus clientes se comportam na web?

Se você quer ter sucesso nas suas estratégias digitais, atente-se aos hábitos e comportamentos dos consumidores nos ambientes digitais. Esteja atento para sempre criar interações em mídias como as redes sociais, de forma a aproximá-los da sua marca.

Querendo ou não, a transformação digital influenciará diretamente nas suas vendas. Lembre-se que o aumento explosivo da mobilidade, associado à fácil e rápida conexão à Internet, induz as pessoas a consumirem cada vez mais nos ambientes virtuais.

Para que você se mantenha competitivo, dê logo o pontapé inicial na inovação digital do seu negócio. Por fim, lembre-se: manter-se atualizado é tão importante quanto o processo da implementação digital em si. Assim, recomendamos que assine a nossa newsletter para receber novidades e tendências, que podem ser cruciais para o crescimento da sua empresa.

Novo algoritmo do Facebook 2018. O que afeta na estratégia online?

Novo algoritmo do Facebook 2018. O que afeta na estratégia online?

O algoritmo do Facebook foi modificado mais uma vez. Está perdido? Não se sinta mal, você não é o único. Neste post vamos explicar quais foram as mudanças e como encarar esse desafio. Separamos algumas dicas simples e que podem ser implementadas agora mesmo.

Mais família e menos marketing

Manter fortes laços de comunicação com os familiares e amigos resulta em níveis maiores de felicidade. Segundo Mark Zuckerberg, essa foi a base da recente mudança.
O novo algoritmo dará maior destaque na linha do tempo de seus usuários para os posts de amigos, diminuindo consideravelmente as postagens de fanpages.

Isso significa que as fotos do cachorro da sua tia terão muito mais destaque do que postagens de páginas empresariais.

A mudança deve alterar o comportamento do usuário no Facebook, reduzindo inclusive o seu tempo de tela com a plataforma. Essa diminuição não assusta o fundador da rede social, que garante estar mais preocupado com a qualidade da interação dos usuários do que com o número de horas gastas no site.

É preciso tornar-se útil

Você provavelmente já sabe que conteúdo relevante é importante para uma boa estratégia de inbound marketing. Com as novas regras de Zuckerberg, isso se tornou imprescindível.

Não houve mudanças na ativação de notificações da sua página pelo usuário, como também não ocorreram alterações na possibilidade de ativar suas postagens como prioridade.

Para que o usuário tenha vontade de consumir o seu conteúdo a ponto de realizar uma dessas ações, suas postagens devem ser muito valiosas para o seu dia a dia.

Estudar as necessidades e interesses da sua persona deve ser a prioridade. Foque em agradar os seus seguidores, entregue mais do que o esperado e, de fato, enriqueça suas linhas do tempo com matérias interessantes. A sua métrica de alcance agradece.

Foco no engajamento do público

O número de likes e comentários já eram um dos principais indicadores de popularidade de um post no Facebook. Dando um passo além, o objetivo atual é iniciar discussões entre os usuários da rede em um diálogo real sobre o tema tratado. Contudo, preste atenção: “comment baits” — posts que incentivam comentários vazios — serão severamente penalizados. Segundo as novas regras, páginas que utilizarem as famosas súplicas por likes ou compartilhamentos terão seu alcance diminuído.

O foco deve ser conteúdo real, que traga utilidade para o seguidor e o faça ter vontade de compartilhá-lo, discutindo sobre ele com seus amigos de forma espontânea.

O vídeo é rei no algoritmo do Facebook

As transmissões ao vivo reforçaram a já conhecida preferência do Facebook pelo audiovisual.

Esse formato de conteúdo terá um alcance enorme nas linhas de tempo. Isso se deve ao fato de que a interação entre quem transmite e quem recebe o conteúdo amplia o engajamento durante todo o período da transmissão, podendo chegar a até 6 vezes mais do que os vídeos normais!

Essa pode ser uma oportunidade de ouro: invista nesse formato e domine o algoritmo!

Lembre-se de impulsionar as publicações importantes

Muitos acreditam que as novas regras foram criadas para arrecadar ainda mais dinheiro em forma de campanhas publicitárias. Afinal, as práticas de publicidade por meio de anúncios e posts impulsionados não mudaram.

O impulsionamento de publicações se tornou vital para garantir que o maior número de pessoas possível veja suas postagens.

Escolha campanhas importantes no seu plano de marketing e dedique uma parte do seu orçamento para isso. O Facebook ainda é a maior fonte de informação de grande parte das pessoas e peças-chave como essa não podem passar despercebidas na sua comunicação

Agora que as novidades no novo algoritmo do Facebook foram elucidadas, que tal aproveitar a oportunidade para investir no seu conteúdo e aumentar o engajamento da sua página com os seus seguidores?

Se esse post foi útil para você, nos siga no Facebook, no YouTube, no Twitter e no LinkedIn e acompanhe nossas atualizações. Que tal até mesmo ativar as notificações e receber nosso conteúdo em primeira mão?

Vídeo marketing: 5 estratégias poderosas para o digital

Vídeo marketing: 5 estratégias poderosas para o digital

Ter um canal no Youtube pode ser mais complicado do que parece. Afinal, para produzir um conteúdo de qualidade, que prenda a atenção do seu público, é necessário mais do que somente sentar em frente a uma câmera e falar. Para melhorar a experiência dos seus inscritos e a qualidade dos seus vídeos, é importante fazer o uso do vídeo marketing.

O vídeo marketing é uma estratégia utilizada a fim de aprimorar sua posição nas pesquisas do Youtube, fidelizar seus inscritos e atrair novos visitantes para o seu canal. Principalmente agora que a plataforma mudou a maneira de monetizar os vídeos, é importante aumentar suas visualizações cada vez mais.

Confira 5 estratégias de vídeo marketing que lhe ajudarão na hora de criar conteúdo digital.

1. Aposte nas dicas

Que a verdade seja dita: todos gostam de ser ajudado de alguma forma. E um dos principais objetivos do marketing de conteúdo é ajudar a persona a solucionar o seu problema. Conteúdos com dicas sobre determinado assunto empoderam as pessoas e criam uma espécie de relacionamento.

O vídeo pode abordar dicas de como produzir um bom conteúdo, dicas de maquiagem, dicas de culinária etc. É uma estratégia de baixo custo e que gera grandes resultados.

2. Provoque emoções

Ao provocar emoções nas pessoas que estão lhe assistindo, elas criarão uma maior afeição por você e as chances de passar a acompanhar seus vídeos são maiores. Isso vai engajar o seu público o suficiente para que voltem em busca de novos conteúdos e passem a assistir até mesmo seus vídeos antigos.

Algumas marcas e empresas se esquecem de criar vídeos que despertam emoção e focam apenas em palestras e apresentações de produtos que não têm como foco principal o relacionamento com o cliente. Por isso, invista em emoções, sempre!

3. Encante os usuários o mais rápido possível

Você sabia que as pessoas fecham um vídeo nos primeiros 10 segundos de reprodução? Sabendo disso, foque em capturar quem abrir seu vídeo logo no início, indo direto ao ponto e evitando ao máximo vinhetas e introduções muito longas.

Algumas técnicas bastante usadas para capturar o usuário logo nos primeiros segundos são:

  • prometer uma resposta para uma pergunta;
  • selecionar um highlight no vídeo;
  • resumir o assunto do vídeo;
  • introduzir um problema para gerar empatia;
  • fazer perguntas.

Sempre que alguém julga seu vídeo monótono demais, repetitivo, desinteressante e que não condiz com o título, ele simplesmente fecha o navegador. Mantenha o foco em surpreender.

4. Utilize a técnica do Storytelling

Contar histórias costuma comover e engajar seu público facilmente, chamando a atenção dos usuários o suficiente para mantê-los atento à mensagem que você quer transmitir. Para isso, invista em narrativas que remetem às emoções da persona e coloque-se em seu lugar, produzindo um conteúdo que seja baseado em suas dores, sentimentos e desejos.

Recursos cinematográficos e literários como plot twists, conflitos, crises e clímax costumam fazer muito sucesso.

5. Invista no SEO

Assim como blog posts, os vídeos também precisam estar otimizados para mecanismos de buscas. Além de aparecerem nos resultados das pesquisas do Google, o Youtube também tem sua forma de ranqueamento baseado em palavras-chave.

Para aplicar essa técnica, basta utilizar as keywords nos títulos, nas tags e na descrição. As thumbnails — fotos de capa —, chamadas para ação, link building e qualidade dos vídeos também são importantes para manter um bom SEO.

Viu como é fácil criar um conteúdo de qualidade com a ajuda do vídeo marketing? Aposte nas nossas dicas para melhorar o seu canal no Youtube e produzir vídeos com muito mais qualidade. Não se esqueça de que a edição dos vídeos também é muito importante, e para isso, você pode optar por terceirizar o serviço para que tudo saia como planejado.

Aproveite para assinar a nossa newsletter e receber mais dicas como essas!

5 dicas de geomarketing que você precisa seguir

5 dicas de geomarketing que você precisa seguir

Você já se deparou com publicações nas redes sociais que evidenciavam determinadas localizações dos usuários — como estabelecimentos comerciais ou pontos turísticos? Se isso, de alguma forma, o estimulou a querer visitar o local em questão, você teve contato com uma ação de geomarketing.

O processo consiste, basicamente, no uso da geolocalização do smartphone do usuário para compartilhar sua localidade — também conhecido como check-in. Em geral, eles são feitos por meio de aplicativos ou redes sociais como Facebook, Instagram ou Foursquare.

Em uma sociedade digitalizada e com fácil acesso às tecnologias mobile, o recurso é uma das grandes tendências do momento e empresas com perspectiva de futuro têm investido em estratégias para otimizar o geomarketing do negócio.

Quer saber mais? Então continue a leitura para conferir agora as nossas 5 dicas úteis sobre o assunto!

1. Incentive as marcações entre usuários

O público nem sempre faz as marcações mais adequadas sobre o local do seu empreendimento ao publicar nas mídias sociais. Para evitar que isso seja um problema de desperdício de oportunidades, vale a pena incentivar as marcações corretas.

Você pode fazer isso por meio de posts e ações que incentivem os usuários a utilizar as melhores tags para promover seu negócio. Como exemplo, dentro do próprio ambiente físico da empresa, você pode utilizar comunicação visual para apresentar as tags corretas e também a forma como o endereço consta na internet.

2. Estimule o check-in

Uma estratégia que tem funcionado com bastante eficiência hoje em dia, principalmente por conta da popularização dos dispositivos móveis, é utilizar o sistema de troca para estimular o check-in.

Muitas empresas têm disponibilizado, por exemplo, Wi-fi gratuito aos seus clientes ou visitantes em troca de algum tipo de interação com o estabelecimento nas redes sociais. No contexto do geomarketing, vale destacar que o acesso ao Wi-fi é liberado instantaneamente após o usuário fazer check-in no local da empresa em alguma de suas redes sociais.

Para tornar a estratégia ainda mais eficiente e prática, promova isso por meio de propaganda indoor como displays, adesivos, placas e outros materiais.

3. Utilize estratégias de fidelização

Quem é que não adora uma promoção? Pois bem, uma das formas de melhorar o geomarketing do seu negócio é por meio de estratégias de fidelização focadas em promoções.

Considere oferecer brindes, descontos ou algum tipo de vantagem aos usuários que fizerem check-in e divulgarem alguma promoção do estabelecimento nas redes sociais. Além de atrair mais clientes para o negócio, aqueles que receberem os benefícios, certamente, serão fidelizados à sua marca.

4. Fomente o engajamento nas mídias

Você já percebeu que algumas redes sociais concentram uma forte cultura do uso de hashtags? De forma resumida, elas são termos e expressões que os usuários com interesses em comum utilizam para promover conceitos e se localizar entre publicações.

Com base nesse cenário, vale a pena destacar a eficiência em fomentar o engajamento nas mídias da empresa e incentivar hashtags específicas para que os consumidores compartilhem fotos do estabelecimento, comentem em postagens e curtam as redes do negócio.

5. Crie relacionamento

Para finalizarmos, não poderíamos deixar de citar a importância que investir no relacionamento cliente-empresa tem em todo o processo — ainda mais se considerarmos o comportamento do consumidor moderno, que prioriza a relação comercial humanizada.

Uma ideia que pode ser eficaz é monitorar todos os check-ins realizados no seu estabelecimento, além dos comentários em suas redes. Com base na análise desses dados, você terá acesso ao perfil de seus clientes.

Tente interagir com eles de forma profissional, descontraída e respeitosa. Responda tweets, mande mensagens no Facebook, responda comentários e realize outras ações de comunicação. A ideia é criar um relacionamento!

Antes de concluirmos, lembre-se que ter a empresa cadastrada em aplicativos o Google Maps e o Waze com todas as informações importantes e mais relevantes sobre o negócio é praticamente a base do geomarketing.

Gostou do conteúdo desse post? Então não deixe de conferir os principais motivos para investir em marketing digital e agregar valor à sua marca!

Gestão de marcas: como fazer um branding campeão?

Gestão de marcas: como fazer um branding campeão?

Você já parou para pensar a quantidade de marcas que fazem parte do seu cotidiano? E por que mesmo com essa infinidade de opções, você sempre dá preferência para uma delas?

Algumas marcas são mais valorizadas do que as concorrentes, sem que necessariamente seu produto ou serviço seja superior. Mas o que distingue uma marca da outra?

Todas essas perguntas resultam em apenas uma resposta: branding. Nesse post vamos mostrar como algumas ações de gestão de marcas, podem fazer sua empresa se destacar no mercado. Confira!

O que é branding?

O branding pode ser definido basicamente como a gestão de uma marca. Se trata de um processo envolvendo estratégias, planos e ações que tem como objetivo criar uma presença significativa e diferenciada no mercado, que atraia e fidelize clientes.

Uma estratégia bem-feita de branding, é capaz de agregar valor a um determinado produto ou serviço, além de tornar sua marca conhecida e querida na mente e no coração de seus consumidores.

Qual a importância da gestão de marcas?

Estamos o tempo inteiro em contato com diversas marcas e algumas se sobressaem em relação a outras no mercado, gerando mais feedbacks positivos. Isso é resultado das estratégias de gestão de marcas.

As ações de branding são importantes para gerar valor para a sua marca, e não estamos falando apenas de valor financeiro. Mais do que retorno financeiro, um bom trabalho de gestão de marcas vai tornar sua empresa mais confiável, reconhecida e lembrada pelos consumidores.

É exatamente esse o objetivo do branding: estimular sensações e conexões conscientes e inconscientes. Ou seja, a gestão de marcas hoje não é só uma questão de opção, ter um branding estratégico e poderoso é cada vez mais um pré-requisito.

Como fazer uma boa estratégia de branding?

Como foi citado, o mercado atual se mostra cada dia mais competitivo, e é necessário que sua marca consiga se destacar entre as outras mostrando seu diferencial.

As pessoas não compram mais o que você vende, mas porque você vende. A experiência e a afirmação de ideais são cada vez mais importantes do que o produto em si. Sendo assim, separamos 5 dicas para otimizar suas estratégias de gestão de marcas:

Posicionamento

As grandes marcas do mercado global têm seus valores e missão bem definidos e alinhados com toda a empresa. Ter uma marca com personalidade e propósito, facilita a associação na mente de quem busca opções de marcas.

Experiência interna e externa

Todas as suas estratégias de branding devem começar com a sua equipe, elas são as primeiras pessoas a ter contato direto com seu produto ou serviço e, consequentemente, vão espalhar a visão da sua marca até que chegue ao público final.

Presença

Mais do que estar no lugar certo na hora certa, sua marca precisa estar presente de uma forma inesquecível. Os consumidores precisam entender claramente porque eles devem prestar atenção na sua marca.

Diferenciação

Sua marca precisa se distinguir da concorrência de uma forma bem clara. A maioria dos produtos ou serviços do mercado são similares a outros e você precisa encontrar um caminho que os faça ser bem diferentes. 

Honestidade

É preciso que as atitudes da sua marca estejam alinhadas com seu discurso e com a imagem que deseja transmitir, para que dessa forma consiga atender as expectativas do público.

Aplicar a gestão de marcas na sua empresa pode ser algo complexo e trabalhoso, siga-nos no FacebookLinkedInTwitter e Youtube para receber mais conteúdos como esse!

Reduza o Custo de Aquisição de Clientes com marketing de conteúdo

Reduza o Custo de Aquisição de Clientes com marketing de conteúdo

Dentre as métricas de marketing digital que você precisa acompanhar em 2018, o Custo de Aquisição de Clientes (CAC) é, com certeza, uma delas. Afinal, é muito importante comprovar o retorno dos investimentos feitos nas áreas de marketing e de vendas.

Uma loja virtual, por exemplo, não deve ter um CAC maior do que o ticket médio do cliente. Em casos como esse, o uso de estratégias de marketing de conteúdo pode ser muito útil para a sua redução.

Quer saber mais? Então acompanhe este post!

O que é Custo de Aquisição de Clientes?

O CAC é o valor que uma empresa gasta para conquistar um novo cliente. Esse número envolve os investimentos feitos nos setores de marketing e de vendas ao longo do funil de vendas. Com tais dados em mãos, basta dividir a quantia gasta para a obtenção de um novo cliente pelo número de clientes conquistados em um período específico. Veja a equação abaixo:

CAC = Investimentos em marketing + Investimentos em vendas / Número de novos clientes em um determinado período

De que forma o marketing de conteúdo influencia o CAC?

O marketing de conteúdo é um dos pilares do Inbound Marketing. Diferentemente do marketing tradicional, o Inbound tem como objetivo chamar a atenção dos seus potenciais clientes com a publicação de conteúdos relevantes em seu blog e redes sociais. Assim, esses materiais são responsáveis por atraí-los via busca orgânica.

Além de gerar autoridade no mercado em que você atua, isso contribui para o estabelecimento de uma relação mais duradoura entre a empresa e o seu público. Não se esqueça de que tão importante quanto conquistar um novo consumidor é fidelizar os atuais.

E como trabalhar tal estratégia?

Crie um blog

Se montar um site é o primeiro passo para que o seu negócio tenha uma presença digital mínima, criar um blog é indispensável para começar a trabalhar o marketing de conteúdo.

Produza conteúdo relevante

Com o blog pronto, chegou a hora de produzir conteúdo de qualidade em texto, áudio e/ou vídeo. Para tanto, você precisa conhecer quem é a sua buyer persona, ou seja, quem vai consumir esses materiais. Realize entrevistas diretas com os seus clientes e/ou utilize pesquisas de perfil de público.

Alinhe a mensagem a cada etapa do funil de vendas

Já conhece bem a sua buyer persona? Então aproveite para alinhar a sua mensagem à etapa do funil de vendas em que o seu comprador se encontra. Por exemplo, no topo do funil, ele quer resolver um problema. Já no meio, está buscando maneiras de solucioná-lo. Por fim, o fundo do funil é o momento certo para fazer uma abordagem de venda mais incisiva.

Monitore os resultados

A principal vantagem do meio digital é a possibilidade de mensuração dos resultados em tempo real. Então acompanhe o desempenho das suas campanhas para saber o que está funcionando bem e o que ainda pode ser melhorado.

Se você chegou até aqui, já sabe como reduzir o Custo de Aquisição de Clientes com marketing de conteúdo. Caso queira contar com a expertise de profissionais da área, entre em contato com uma agência especializada!

Gostou deste post? Aproveite a visita e siga a Pontodesign nas redes sociais: estamos no Facebook, no Twitter, no YouTube e no LinkedIn!