4 indicadores de marketing que vão medir o sucesso da sua estratégia

4 indicadores de marketing que vão medir o sucesso da sua estratégia

Uma das etapas mais importantes de uma campanha de comunicação é a mensuração dos resultados. É por meio dessa prática que conseguimos medir o desempenho e a qualidade das ações, ajudando a concluir se tudo correu como o esperado ou se precisamos de algum ajuste na estratégia, baseando-nos principalmente nos indicadores de marketing.

Mas você sabe quais deles deve acompanhar no seu negócio? Então, continue a leitura e entenda exatamente o que são indicadores-chave de desempenho (KPIs), além de como evitar métricas irrelevantes e descobrir alguns dos KPIs que os tomadores de decisão mais utilizam nas empresas.

O que são KPIs?

Dentro de uma campanha de marketing, os indicadores-chave de desempenho ou KPIs (do inglês Key Performance Indicators) são as métricas mais relevantes para analisar se uma estratégia está alcançando seus objetivos ou não.

Por meio desses números e índices, é possível identificar falhas de execução e corrigi-las o quanto antes, ou até mesmo oportunidades de melhoria para otimizar os resultados.

Que tipo de métricas devem ser monitoradas?

Em oposição aos KPIs, existem as chamadas métricas de vaidade — sinais que não oferecem nenhuma contribuição para determinar a performance de uma estratégia. Elas são mais efetivas para agradar o ego do que demonstrar se uma iniciativa de marketing de fato está dando certo.

Por exemplo, muitas visitas ao seu site, um grande número de seguidores nas redes sociais do seu negócio ou uma quantidade considerável de comentários, curtidas e compartilhamentos não significam necessariamente que a sua campanha esteja funcionando bem.

Sendo assim, evite essas métricas e monitore apenas aquelas que realmente têm relação com a eficácia das ações de marketing da empresa, como as que veremos a seguir.

Quais são os principais indicadores de marketing?

Confira abaixo alguns dos principais KPIs utilizados nas organizações.

1. ROI

O Return On Investment (“retorno sobre o investimento”) busca mostrar se o montante investido em uma campanha trouxe um retorno satisfatório para a empresa. Para calcular o ROI, é preciso deduzir as despesas totais do faturamento e, depois, dividir o resultado pelo valor dessas mesmas despesas totais.

2. Custo por lead

Algumas ações de marketing têm a função específica de gerar leads — potenciais clientes que demonstraram interesse pela sua marca e forneceram algum meio de contato (e-mail, telefone e contato por mensagem instantânea, por exemplo).

Nesses casos, esse KPI pode ajudar a melhorar a eficiência das suas campanhas, já que um custo por lead muito elevado costuma indicar que o público não está apresentando um engajamento aceitável.

3. Ticket médio

Essa métrica se refere à média do valor que os seus clientes gastam por compra. Para obtermos o ticket médio, dividimos toda a receita adquirida em vendas durante um intervalo de tempo pelo número de pedidos realizados nesse período.

Um ticket médio muito baixo pode fornecer insights importantes, como mostrar que você precisa melhorar o sistema de recomendação de produtos ou que os clientes estão com dificuldades para encontrar o que desejam no seu e-commerce.

4. Taxa de conversão

É a porcentagem de visitantes do seu site que realizaram uma ação desejada, como preencher um formulário ou clicar em um botão de comprar. Ela é fundamental para descobrir se suas campanhas estão atraindo uma audiência qualificada, que pode efetivamente vir a comprar com a sua empresa.

Portanto, tenha sempre esses indicadores em mente, mas conheça bem o negócio e os objetivos para definir os melhores KPIs e medir corretamente o sucesso da sua estratégia.

Gostou de saber mais sobre os indicadores de marketing e como eles são importantes para avaliar o desempenho de uma campanha? Quer se manter informado sobre marketing digital e comunicação? Então, assine a nossa newsletter e receba mais conteúdos como este diretamente por e-mail!

E-mail marketing: por que investir nessa estratégia rentável e eficiente?

E-mail marketing: por que investir nessa estratégia rentável e eficiente?

Não há como falar de uma estratégia efetiva de marketing sem citá-lo: o e-mail marketing. Recurso prático e com baixo valor de investimento, que gera benefícios imensuráveis para a organização, como o fortalecimento do relacionamento com os clientes. Não à toa, as empresas continuam apostando nessa tradicional ferramenta, que, se utilizada corretamente, é capaz de maximizar os resultados do negócio.

Claro que, para isso, é preciso elaborar uma campanha diferenciada, que dialogue com o público-alvo. Não se esqueça, nesse quesito, que quantidade é bem diferente de qualidade. Em outras palavras: de nada adianta enviar vários e-mails marketing, mas pecar na excelência do conteúdo. 

Interessou-se pelo assunto e quer saber por que você deve apostar nessa ideia? Continue a leitura e veja alguns motivos!

Acessibilidade

O uso de e-mail é expressivo. Em 2012, a consultoria ComScore constatou que o Gmail, plataforma do Google, chegou a mais de 287 milhões de visitantes. Já o Hotmail e o Yahoo alcançaram a marca de 286,2 milhões e 281,7 milhões de visitas, respectivamente. Não para por aí. Segundo um relatório divulgado pela ONU, em 2015, o mundo tem 3,2 bilhões de internautas.

Ainda não está convencido da magnitude e do alcance do recurso? Então pare um momento, reflita e responda: o que é necessário para criar uma conta em uma rede social ou, até mesmo, na Apple Store? É isso mesmo: um e-mail! Por isso, apostar no e-mail marketing é uma estratégia efetiva, visto que um número considerável de pessoas tem acesso a esse recurso. 

Contato direto

Comunicar-se diretamente com o consumidor: esse é um dos grandes diferenciais do e-mail marketing. O risco de que outra pessoa abra a mensagem é quase zero. Afinal, a conta é pessoal.

Isso significa que provavelmente será o próprio cliente que vai abrir e ler a mensagem, evitando, assim, a interferência de terceiros. Ou seja, o e-mail marketing possibilita o contato direto. 

Conversão

O conteúdo do e-mail marketing pode ser tanto informativo quanto promocional — mas sem excessos. Independentemente das informações, é preciso elaborar um CTA, que nada mais é do que um botão que induz o consumidor a tomar uma decisão.

Vale desde ter acesso a uma ferramenta exclusiva por um determinado tempo a ser direcionado para o site da empresa. O importante, aqui, é desenvolver um conteúdo rico e relevante, apostando no devido CTA. Essa estratégia, sem sombra de dúvida, contribui para as conversões. 

Personalização

Um atendimento personalizado faz toda a diferença em uma negociação, certo? Essa premissa também é valida para os contatos virtuais. Saiba, nesse contexto, que é possível, sim, criar e-mails compatíveis com o seu público-alvo por meio das informações e dos dados dos usuários que ficam registrados no sistema. 

Ao enviar conteúdo personalizados, que dialoguem com o perfil dos clientes, a empresa terá mais sucesso no processo de retenção e fidelização do público. 

Interação

O e-mail é um canal de via dupla, uma vez que, ao enviar uma mensagem, o destinatário tem a possibilidade de responder. E o melhor: alguns segundos são suficientes para isso, o que torna a ferramenta prática e ágil. Nem precisa dizer que tais características são mais do que bem-vindas no mundo atual.

Por isso, não pense duas vezes para criar uma campanha de e-mail marketing  seja para conhecer a opinião do público por meio de questionários, seja para informar sobre uma novidade. 

No mais, para ter sucesso na elaboração da campanha, lembre-se de produzir um título chamativo, apresentar informações relevantes e realizar disparos estratégicos. Esses requisitos são primordiais para conquistar um retorno positivo.

Agora que você já sabe os benefícios do e-mail marketing, entenda por que investir em marketing digital traz valor à marca.

Contratar uma agência de marketing ou montar um time interno?

Contratar uma agência de marketing ou montar um time interno?

Uma boa estratégia de marketing é essencial para qualquer empresa que queira ter sucesso atualmente. Trabalhar sem foco na área é o equivalente a pedir que seu público esqueça que você existe, fazendo com que suas vendas despenquem.

É bastante claro que todo empreendimento precisa de uma atuação robusta de marketing, então comece a pensar na melhor maneira de utilizá-lo na sua empresa. Existem duas formas principais: contratar uma agência de marketing ou montar um time interno. Ambas as opções possuem características bem particulares que podem ser decisivas para os seus objetivos.

Ao escolher a solução correta, você poderá colocar a sua empresa no caminho adequado para conquistar os resultados que deseja. Lembre-se que a concorrência está aumentando cada vez mais, então, nada de demorar.

Veja a seguir as principais diferenças entre contratar uma agência de marketing ou montar um time interno:

Contratar uma agência de marketing

É a escolha das parcerias que determina o sucesso de uma empresa. Conforme as possibilidades do marketing se tornam mais vastas, você precisa contar com uma ajuda para priorizá-las e implementar as melhores ações para conquistar seus objetivos.

Contratar uma agência de marketing é uma forma de ter acesso instantâneo a um time completo de especialistas para planejar e executar as suas estratégias. É muito mais rápido e barato do que tentar estruturar a sua própria equipe com as mesmas qualificações. Isto é algo que demora anos e muita afinação para conquistar.

Além disto, ao contratar uma agência você se livra de uma série de inconvenientes que podem atrapalhar a sua produtividade. Por exemplo, ao trabalhar com uma agência de marketing, basta um simples ajuste de contrato para que as suas entregas sejam adaptadas a um novo orçamento, seja ele maior ou menor. Ao lidar com tudo sozinho, é você quem precisa coordenar toda as mudanças necessárias.

Montar um time interno

Ter uma equipe somente sua pensando em ações e estratégias para o negócio é uma boa forma de garantir profissionais completamente dedicados a você. Isto permitirá que você tenha mais controle a respeito do fluxo produtivo e dos métodos aplicados pelo time.

No entanto, é importante entender que você se tornará responsável por contratações e demais organizações das demandas e fluxos de trabalho deste time interno. É uma forma de garantir que tudo funcione da maneira que você deseja, mas é algo que exige um comprometimento de tempo (e de dinheiro) maior.

É necessário ter espaço suficiente no dia a dia para coordenar essa equipe, que vai necessitar da sua orientação para atingir os objetivos desejados pela empresa. Isto significa estabelecer metas, indicar os rumos da estratégia e avaliar os resultados conquistados.

Afinal, qual é a melhor opção?

Como já ficou bem claro, cada possibilidade de escolha possui particularidades a serem consideradas. No entanto, como em qualquer outro aspecto dos negócios, é necessário levar em conta as vantagens e desvantagens para tomar uma decisão.

Apesar de montar um time interno ter diversos benefícios, ainda assim é algo que envolve um gasto substancial de tempo e recursos para estruturar adequadamente. Optar por contratar uma agência de marketing é mais confiável e traz resultados muito mais rapidamente e com menos gastos necessários de sua parte.

Já decidiu qual alternativa escolher? Conte nos comentários para discutirmos mais sobre o assunto!

Marketing de Resultados: por que você deve deixar o achismo de lado já!

Marketing de Resultados: por que você deve deixar o achismo de lado já!

Você sabia que existem maneiras de acompanhar o status de cada etapa da jornada de compra do consumidor desde o momento em que ele ainda nem conhece a sua empresa direito? Pois é. O marketing de dados permite uma visão abrangente sobre os resultados de uma estratégia.  

Então, se a rentabilidade da sua empresa está baixa, esse é mais um motivo para você monitorar o que acontece nos bastidores das suas campanhas. Essa atitude vai minimizar desperdícios e fazer com que o seu investimento seja aplicado da forma correta.  

Saiba por que o marketing por dados é fundamental

Mensurar resultados é uma das práticas mais importantes do marketing digital, pois, possibilita avaliar o andamento das campanhas em tempo real, apontar as áreas onde os recursos devem ser aplicados, mostrar o retorno do investimento, entre outros benefícios.

Por meio da análise de dados de KPIs, é possível conhecer o desempenho da empresa em números. Ao mesmo tempo, isso ajuda a equipe a entender o quanto as ações colaboram para esse sucesso e proporciona mais segurança no poder de decisão.

Entenda o que são KPIs

KPI (Key Performance Indicator, em português: Indicador Chave de Performance) é um recurso muito utilizado no marketing digital que serve especialmente para mensurar os pontos mais relevantes de uma estratégia.

São exemplos de Indicadores Chave de Performance: a taxa de conversão, o tíquete médio, o índice de engajamento e outros. Eles podem se apresentar como números ou percentual.

Isso quer dizer que se você medir quantas páginas o usuário visualizou, o resultado será um número. Caso a intenção seja medir a taxa de rejeição de uma página, será em percentual. 

Confira estas dicas para ter KPIs bem definidos

Antes de tudo, é recomendável que os indicadores escolhidos sejam relevantes para o objetivo que você deseja alcançar. Se a ideia é aumentar o tráfego do site, acompanhar o preço médio da compra por cliente não vai ajudar nesse momento.

Os KPIs precisam ser medidos com frequência e devem andar sempre lado a lado com os objetivos e metas. Outro ponto que deve ser levado em consideração é que eles precisam ser promotores de escolhas inteligentes. De que adianta ter as informações certas, mas não saber usá-las?

Evite tomar como referência indicadores de vaidade, ou seja, números que, apesar de mostrar certo engajamento, não revelam nada sobre o desempenho do seu negócio, como é o caso das curtidas nas redes sociais. Mire em informações úteis para fazer a sua empresa decolar. 

Lembre-se de que a escolha dos KPIs mais importantes também precisam levar em conta o mercado no qual a sua organização está inserida e as condições do cenário atual. Afinal, as melhores estratégias privilegiam esses quesitos antes de partir para a ação.

O marketing por dados oferece um verdadeiro diagnóstico do desempenho da instituição. Dessa forma, você pode vencer os desafios mais facilmente, se posicionar melhor diante da concorrência, vender mais e entrar em novos mercados. 

De acordo com os seus objetivos, que indicador você considera interessante acompanhar para otimizar os resultados da sua empresa? Deixe um comentário!

Como manter sua estratégia de marketing eficiente em um cenário de incertezas?

Como manter sua estratégia de marketing eficiente em um cenário de incertezas?

Não é só nas vendas diretas que os tempos difíceis interferem. Crises, instabilidades econômicas e pouco crescimento do mercado significam menores investimentos em canais de divulgação e de alcance da sua mensagem.

Mas como adequar a sua estratégia de marketing a um cenário de incertezas? Para ajudá-lo a responder a essa pergunta, nós criamos este artigo com alguns pontos que podem auxiliá-lo a converter o público em clientes fidelizados sem muito esforço!

Uma identidade forte para a sua empresa

Acima de tudo, é importante ressaltar como o marketing que reforça uma identidade única e definida para a sua marca pode ser a solução para sobreviver em qualquer cenário de mercado. Pense como nomes fortes são lembrados até nos momentos de crise. Marcas confiáveis para o público são aquelas nas quais você pode apostar quando o dinheiro está curto — a fim de evitar decepções.

Para se tornar um exemplo como esse, sua empresa precisa reformular toda a estratégia de marketing em torno de um rosto e de uma personalidade. Isso significa alterar visualmente sua identidade e criar um padrão de comunicação coerente que torne seu negócio quase como uma pessoa.

Uma experiência surpreendente para seu cliente

Boa parte dessa criação de uma persona para a sua empresa está na experiência digital que seu cliente tem quando entra em contato com seu site, loja virtual, blog ou redes sociais. A experiência do usuário é um conceito muito aplicado hoje porque barateia os custos de aquisição de clientes, otimizando sua taxa de conversão — economia essencial para momentos de crise.

Redesenhar seu site pode ser uma saída rápida e muito eficiente para esse tipo de estratégia. Quando a empresa está bem posicionada nos motores de busca e dá gosto navegar pelas suas páginas, o cliente acaba preferindo consumir essa marca para evitar frustrações.

Pode parecer pouca coisa, mas, em cenários de incerteza, essa pode ser a diferença entre o sucesso em uma conversão ou a perda de público para os concorrentes.

Uma jornada gratificante para seu público

Além de um site que converta melhor, é possível, também, driblar as dificuldades, criando atalhos e caminhos cativantes que levem seu público até ele. O marketing de conteúdo, por exemplo, é um dos canais mais usados hoje para garantir acessos de qualidade e um bom posicionamento nos motores de busca.

Essa modalidade tudo tem a ver com oferecer um conteúdo relevante para seus possíveis clientes: informar, cativar e atrair através de textos, infográficos, vídeos e outros tipos de mídia que possam ser de utilidade para as pessoas.

Quando a sua empresa ajuda, ela se torna uma fonte de confiança e autoridade a partir daquele momento. Em caso de dificuldades financeiras ou em uma crise generalizada, o consumidor prefere sempre apostar naquela marca que lhe foi útil no passado.

Um relacionamento mais próximo como estratégia de marketing

No fim, uma estratégia de marketing que seja eficiente tanto nos anos bons quanto nos ruins depende de um relacionamento adequado e personalizado para o seu público-alvo.

As redes sociais são, hoje, o melhor canal para esse tipo de conversa, utilizando a mesma linguagem do cliente e compartilhando seus interesses. Investir nessa relação custa muito pouco, diminui o custo da fidelização dos clientes cativados e os torna divulgadores espontâneos da sua marca — o objetivo de qualquer empresa que quer vender mais gastando menos.

Afinal, amigos são amigos até nas horas difíceis. Se sua estratégia de marketing estiver baseada em identidade, experiência e relacionamento, você está um passo a frente da grande maioria dos seus concorrentes.

Este artigo o ajudou a ter uma nova inspiração para o marketing do seu negócio? Então assine a nossa newsletter! Você receberá, diretamente no seu e-mail, muitos outros posts como este.

Marketing de Permissão: o que é e como aplicar com sucesso?

Marketing de Permissão: o que é e como aplicar com sucesso?

Se você quer aumentar a rentabilidade do seu negócio sem aumentar os custos, saiba que existe um jeito muito simples e eficiente de alcançar esse resultado. Estamos falando do Marketing de Permissão. 

Hoje, o comportamento do consumidor mudou muito. Ele não está mais disposto a gastar tempo com informações aleatórias. Por isso, o ideal é fazer com que o público sinta o desejo de interagir com a sua marca.

Pensando nisso, neste post, vamos mostrar o que é Marketing de Permissão, quais as suas vantagens e o seu impacto nas vendas. Continue a leitura. 

Afinal, o que é Marketing de Permissão?

Como o próprio nome já sugere, é o ato de pedir permissão a alguém para enviar peças de marketing. Feito isso, é possível se comunicar, especialmente, com aqueles que têm real interesse no seu nicho de mercado.

Normalmente, esse recurso é usado nas estratégias de e-mail marketing: o cliente se inscreve para receber a newsletter e, dessa forma, a empresa tem a autorização dele para mandar conteúdos.

Para você ter uma ideia, a importância de pedir o consentimento é tão grande que, sem isso, a marca pode ser vista como spam ou mensagem indesejada. O resultado é rejeição, bloqueio ou cancelamento de inscrição.  

Muitas empresas cometeram o erro de comprar listas prontas e cadastrar uma audiência que não estava inclinada para esse tipo de situação. Isso causou uma péssima impressão e prejudicou a imagem delas de um jeito muito difícil de reverter. 

Quais as vantagens do Marketing de Permissão?

Quando você se comunica com uma pessoa que aceitou receber informação, as chances de ela dar mais atenção à mensagem é muito maior. Sendo assim, o marketing de permissão garante resultados mais concretos.

Ao mesmo tempo, existe uma economia enorme de tempo e recursos financeiros, uma vez que a sua organização passa a trabalhar com leads de forma amigável e espontânea. Além disso, você é reconhecido por respeitar o consumidor.

Além disso, essa estratégia é extremamente barata. Não requer nenhum investimento exorbitante, mas muita criatividade para desenvolver meios a fim de aumentar a lista de contatos cada vez mais. 

Qual o impacto do Marketing de Permissão nas vendas?

Na prática, o Marketing de Permissão ajuda a otimizar as taxas de conversão. Isso acontece porque o conteúdo certo é entregue para a pessoa certa. Por exemplo, de acordo com as preferências do cliente, é possível personalizar o e-mail e sugerir apenas os itens que ele gostaria de adquirir.

O mesmo acontece com artigos de opinião, dicas, podcasts e qualquer outro material que você queira ofertar, além das promoções que são automatizadas com base no interesse do comprador. As possibilidades de filtros são muitas. Inclusive, você pode criar grupos com interesses em comum para facilitar os envios.

O Marketing de Permissão é uma prática eficiente e, acima de tudo, necessária. Com ele, você conquista novos leads enquanto demonstra respeito pelo seu público. Pense nisso!

Se você deseja receber outras dicas com soluções inovadoras para o seu negócio, assine gratuitamente a nossa newsletter e enviaremos novidades para seu e-mail.

Como criar novas demandas e aumentar minhas vendas?

Como criar novas demandas e aumentar minhas vendas?

Mudar o foco do seu negócio pode ajudá-lo a conquistar um lugar de destaque, aumentando, inclusive, a sua rentabilidade. Contudo, para colocar em prática essa ação, é preciso ter cautela e, claro, definir bem as estratégias. Lembre-se de que planejamento, organização e pesquisa são palavras-chaves para investir em um novo mercado e ampliar a receita interna.

Em um primeiro momento, a ideia de reavaliar e readequar o rumo da sua empresa pode até ser assustadora. Mas como já dizia o ditado popular, “mar calmo nunca fez bom marinheiro”. É hora, então, de arregaçar as mangas e expandir os seus horizontes. Para não ter erro, reunimos, a seguir, algumas dicas de como fazer isso, melhorando, assim, os resultados da empresa. Confira:

Pesquise a concorrência

A melhor forma para captar novos clientes e expandir o seu leque de possibilidades é analisar a concorrência. Veja o plano de negócios deles e entenda quais são os principais erros e acertos. Além do mais, verifique como eles são reconhecidos pelo público e por que são bem-sucedidos ou não. 

Com essas informações, você conseguirá entender melhor as exigências do público e fazer os devidos ajustes no seu negócio  desde aspectos relacionando ao atendimento até fatores ligados aos processos internos. 

Analise o mercado

Como anda o mercado pretendido? Quais as projeções para os próximos anos? Quais as principais expectativas e necessidades do público-alvo? Como o público se comporta? Para ter sucesso nesse processo de mudança, é preciso responder essas questões. 

E não para por aí. O empresário deve conhecer as particularidades da área que deseja atuar. Afinal, você não quer ser apenas mais um entre tantos outros, não é mesmo? Pelo contrário: o intuito é se diferenciar, tornando-se referência no segmento. 

Por isso, faça um estudo de mercado minucioso, compreendendo cada detalhe desse novo segmento. Assim, você terá mais segurança para seguir em frente e tomar decisões, reduzindo os riscos.  

Divulgue a marca

Como aumentar as suas vendas se a sua empresa é praticamente desconhecida? Perceba, nesse contexto, a importância de investir no marketing, principalmente no meio digital. 

Mais do que nunca, as pessoas buscam não só por informações na esfera virtual, mas também por serviços e produtos. Nada mais sábio, então, do que utilizar esse espaço a seu favor, aumentando assim os prospects e as oportunidades de crescimento do estabelecimento. 

Inclua, como estratégia, tanto a criação de perfis e páginas nas redes sociais como a produção de conteúdo para web, fator que vai ajudá-lo a se tornar autoridade na área almejada. Não se esqueça, ainda, de verificar se a logomarca e a identidade visual da sua empresa transmitem os conceitos e valores que você preza. 

Destine recursos para o departamento comercial

O departamento comercial é o coração de uma empresa. Sem organização e o devido investimento nesse setor, a empresa dificilmente conseguirá uma receita satisfatória. Afinal, é por meio desse departamento que o estabelecimento obtém lucro e recursos financeiros para consolidação e desenvolvimento do negócio. 

Além do mais, tenha em mente que a pressa é inimiga da perfeição. Portanto, não caia no erro de fazer tudo da noite para o dia, acelerando os processos e ignorando algumas etapas. O ideal é ter um planejamento estratégico que oriente bem cada fase da mudança, dando respaldo para efetivar a transformação.

Que tal, agora, compartilhar o conteúdo nas redes sociais? Com certeza, os seus amigos e conhecidos também vão gostar de saber como criar um novo mercado e aumentar as vendas!

E-mail marketing: o que minha empresa ganha com essa ferramenta?

E-mail marketing: o que minha empresa ganha com essa ferramenta?

Redes sociais, links patrocinados, rede de display… Existem diversos canais que a comunicação da sua empresa pode aproveitar para ter sucesso. Só que nenhuma estratégia pode deixar de lado o e-mail marketing. Sim, ele importa e pode ser responsável por boa parte das suas conversões.

Enquanto alguns insistem em anunciar a morte do e-mail, empresas inteligentes conseguem utilizar essa ferramenta para impactar seu público, com as ofertas certas no momento adequado. Graças às suas características, o e-mail consegue entregar resultados altamente atrativos para todo tipo de marca, bastando implementar uma boa estratégia.

Ainda não se convenceu? Então veja, a seguir, 5 motivos para trabalhar com o e-mail marketing na sua empresa:

1. Permite alto alcance

Você sabia que existem aproximadamente 4,3 bilhões de contas de e-mail em todo o mundo? Nenhum outro canal de marketing possui um número que chegue perto disso. Afinal, um endereço de e-mail é necessário para realizar todo tipo de atividade na internet.

Para uma marca, esse ponto é determinante para aproveitar o alto alcance em e-mail marketing, já que a maioria das pessoas possui uma conta. Além disso, pelo e-mail você consegue uma atenção exclusiva, diferente do que acontece nas redes sociais, onde o volume de informações, e consequentemente a distração, é muito maior.

2. Chama a atenção

Com a popularização dos smartphones, as pessoas adquiriram o hábito de terem notificações instantâneas a cada e-mail recebido. Trata-se de um diferencial bastante valioso para esses disparos, que chamam a atenção do destinatário assim que chegam e aguçam a curiosidade.

A possibilidade de notificar o seu público a qualquer momento com suas ofertas é altamente estratégica.

3. Converte mais

Se o seu objetivo é vender, não pode abrir mão do e-mail marketing. Em relação a compras feitas a partir de envios de e-mail marketing, esse meio consegue ter uma taxa de conversão 69% maior do que os demais canais, como redes sociais e mídia patrocinada.

Além disso, um e-mail tem 40 vezes mais chances de trazer novos clientes para uma empresa do que os outros canais de marketing.

4. Permite vários tipos de testes

Um e-mail marketing pode ir bem ou mal, dependendo de uma série de fatores. Para entender essas variáveis e saber quais escolhas funcionam melhor com o seu público específico, vale a pena fazer testes.

O e-mail marketing é um canal de comunicação que abraça essa prática, permitindo que você experimente mudanças no layout, redação, CTAs e outros elementos nos chamados testes A/B para depois conferir os resultados.

5. Gera maior identificação

Com a devida estratégia de segmentação de conteúdo, você pode disparar e-mail marketing de diferentes tipos para partes separadas da sua audiência. Você pode dividi-la, por exemplo, baseando-se no tipo de produto que consomem ou há quanto tempo não fazem uma compra.

Ao desenvolver um e-mail marketing diferente para cada grupo, o grau de identificação aumenta porque você abre mão de uma comunicação genérica.

Esses pontos mostram como o e-mail marketing é um dos canais mais fortes para a estratégia da sua marca impactar o público de maneira eficiente. Trata-se de um trabalho que exige dedicação: se a sua lista de contatos está pequena, tenha paciência e implemente esforços para captar mais contatos.

Nada de comprar listas prontas, já que essas pessoas não têm interesse na sua empresa e isso só serve para classificá-la como spammer.

Agora que você já sabe de todos os benefícios do e-mail marketing, confira este e-book para conhecer como usá-lo para gerar resultados reais para o seu negócio!