a vaca foi pro brejo mas…

Olá Pessoal, saiu o resultado da Cow Parede. Pra que não sabe a CowParede é (ou se propõe a ser né) o maior evento de rua já feito no Brasil. É uma intervenção urbana onde pessoas criam arte sobre corpos de vaca feitas em fibra de vidro. As artes são selecionadas por um júri e, se existe um patrocinador interessado o artista ganha uma vaca e um auxilio de custo para personalizar a sua vaca que irá ficar exposta na rua (acessível a qualquer um) por algum tempo até ser leiloada. Vale ressaltar que a renda desses leilões em Curitiba vai para a Pastoral da Criança e da FAS – Fundação de Ação Social da Prefeitura de Curitiba.

Infelizmente, nenhuma das vacas que apresentei foi selecionada. Acabou que deixei pra ultima hora e tive que desenvolver as vacas com arte fácil de fazer e não necessariamente as melhores idéias. Enfim, tentarei aprender com isso e peço que todos façam o mesmo, não deixem nunca pra encima da hora.

Porém, de certa forma fico feliz pois algumas das vacas que foram selecionadas (a lista das vacas selecionadas pode ser vista no site: http://curitiba.cowparade.com/press/394) são beeeem parecidas com algumas que surgiram no nosso brainstorm.

Pra não ficar com esse sentimento amargo na boca de tempo perdido irei compartilhar com vocês a lista e as defesas das vacas que a equipe da Ponto Design criou e as artes das três vacas que fiz. Lembro a todos que o grosso do trabalho de criação do conceito das vacas foi feito pela Carin Heinzen (redatora da Ponto), com palpites meus, da Ana Paula Adamowicz (atendimento da Ponto) e da Patrícia Piana Presas (minha querida esposa).

IDÉIAS DAS VACAS PONTODESIGN: VACA OIL-MAN: O Oil-Man é um ícone das ruas de Curitiba, foi até garoto propaganda do último Festival de Teatro de Curitiba. A versão Cow Parade do Oil-Man pode ser a vaca de sunga vermelha, montada em uma bicicleta e toda lambuzada de bronzeador.

VACA PESANKA (A patricia disse que essa era a mais forte e realmente, nas selecionadas tem uma destas): Os poloneses chegaram em 1871 e hoje formam em Curitiba a maior colônia polonesa no Brasil. Os ucranianos chegaram em 1895 e também possuem uma parcela grande de descentendes. De sua cultura é preservada a Pesanka, uma espécie de ovo muito colorido vendido como artesanato em muitas lojas da cidade. A versão Cow Parade pode ser uma vaca colorida como Pesanka.
VACA BI-ARTICULADO (Na lista dos selecionados tbm tem uma destas e soube que até o Jaime Lerner apresentou uma vaca nesta linha): O sistema de transporte de Curitiba é conhecido mundialmente e até copiado. O ônibus articulado e bi-articulado é praticamente um cartão postal da cidade. A versão Cow Parade pode ser uma vaca vermelha, sanfonada, como o ônibus.

VACA TUBO: As estações tubo, que integram o sistema de ônibus da cidade, também servem de proposta para a Cow Parade. A versão estação tubo “embrulha” a vaca em um tubo, e como todas as estações possuem um nome – para que o passageiro se localize – esta pode se chamar “Cow Parade”.

VACA OUTDOOR: O outdoor é uma dos meios de comunicação mais conhecidos entre a população, e como a Ponto Design possui entre seus serviços a “comunicação” esta é uma idéia viável. A versão outdoor da vaca usa as patas da mesma como as estacas que seguram a placa, o que sugere que a vaca é a ilustração do painel.

VACA PINHÃO: O pinhão é a semente da pinha, um fruto da Araucária. A versão para a Cow Parade seria a casca aberta do pinhão com a vaca dentro, como se fosse a semente.


VACA GRALHA AZUL: A Gralha Azul é a ave símbolo do Paraná, reconhecida por meio da Lei Nº 7957 de novembro de 1984. Para a Cow Parade a vaca seria fantasiada de Gralha Azul, com direito a biso e asas.
VACA BALA DE BANANA: A bala de banana de Antonina é muito conhecida, recomendada inclusive como um atrativo indispensável aos turistas que visitam a região. O doce é tão famoso que diversos guias de viagem e revistas especializadas citam a guloseima. Na Cow Parade a bala de banana de Antonina seria homenageada em uma vaca embrulhada de bala, com sua embalagem verde-amarela característica.
VACA TIPOGRAFIA: Nada representa mais o design na Cow Parade do que uma vaca estilo Tide Hellmeister. Esta versão apresentaria uma vaca com muitos tipos colados ao seu corpo.

VACA HOMEM-ESTÁTUA DA XV: Quem nunca viu o homem-estátua da Rua XV de Novembro? A versão Cow Parade do homem-estátua seria uma vaca prateada, com coroa de flores na cabeça e uma canequinha de alumínio que recolhe as moedinhas que são dadas de gorjeta.

VACA TORRE PANORÂMICA: Inaugurada em 17 de dezembro de 1991, a Torre Panorâmica – Torre da Telepar como é popularmente conhecida – é suporte da telefonia celular de Curitiba, e permite uma visão da cidade em 360º, de uma altura de 109,5m. É um ponto turístico bastante atrativo de Curitiba e na versão Cow Parade, a vaca, em pé, teria uma alegoria de torre.

VACA RELÓGIO DAS FLORES: O relógio das flores é um presente que Curitiba ganhou de joalheiros em 1972. Consiste em um jardim de horas que durante as diferentes estações do ano, floresce com cores vivas e diferentes. Na versão Cow Parade a vaca seria revestida de grama com um relógio feito de flores no seu corpo.

VACA ZEQUINHA: O Zequinha é o mais conhecido dos piás curitibanos. Foi criado pelo desenhista Alberto Thiele e virou figurinha/papel de bala sob inspiração das balas Piolim. O palhaço careca e de boca aumentada pela maquiagem é de 1929. Para a Cow Parade Zequinha ganharia um corpão de vaca e seria figurinha 3D gigante com a inscrição “Zéquinha na Cow Parade”.

VACA SOTAQUE – “LEITÊ QUENTÊ”: Todo curitibano já ouviu a piadinha “leitê quentê” por causa do sotaque. Nada mais apropriado do que utilizar esta brincadeira com a Cow Parade, afinal, o leitê quentê de cada dia é proveniente da vaca. A versão seria ilustrada por uma vaca com cachecol (aqui faz frio também), pantufas, luvas e gorro. A brincadeira com o sotaque ilustraria a vaca com uma inscrição ou uma plaquinha.

VACA POTY LAZZAROTTO: O artista paranaense Poty Lazzarotto nasceu em Curitiba em 29 de março de 1924 e faleceu em 07 de maio de 1998. Um dos ilustradores mais solicitados pelas editoras do país e autor de inúmeros painéis e murais em Curitiba, São Paulo e no Rio. Para a Cow Parade a vaca pode ser uma homenagem a este incrível artista.

VACA RECICLÁVEL: Conhecida como Capital Ecológica, Curitiba possui uma preocupação extra com aspectos ambientais, ainda mais depois de ser sede dos eventos da ONU, em março deste ano. O atual Prefeito, Beto Richa, promoveu a campanha da reciclagem de lixo, solicitando à população que separasse lixo perecível do vidro, plástico, metal e papel. Para a Cow Parade, a vaca ecológica seri
a cortada em 3 partes iguais e receberia as inscrições “SE.PA.RE”, como um incentivo a reciclagem. =)

VACA MIMOSA (vestida de tangerina): Outro motivo de piada para quem não é do estado… A tangerina, ou polkan/ponkan, ou mexirica é chamada pelos curitibanos de Mimosa, que também é um nome bastante comum dado a vacas. Na Cow Parade nossa Mimosa é vestida de Tangerina, deixando apenas as patas e a cabeça de fora. Claro que o nome da vaca (Mimosa) irá aparecer em uma plaquinha presa ao seu pescoço.

 

Enfim, foi uma pena mas fica ai pro pessoal uma aula de conceitos e de como apresentar uma ideia expressando um conceito, agradeçam a Carin e aproveitem!

One thought on “a vaca foi pro brejo mas…

Deixe uma resposta